Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Vitreo lança primeiro fundo de investimento em DeFi do Brasil

Vitreo investe em segmento de DeFi, que teve explosão de demanda.

A gestora Vitreo começou a oferecer, hoje (8), um fundo de investimento focado em finanças descentralizadas (DeFis). É o primeiro fundo desse tipo no Brasil. A empresa aproveita a explosão de valores aplicados em DeFi no mundo explodiram no segundo semestre de 2020.

O Vitreo Cripto DeFi FICFIM IE investe em produtos como empréstimos, seguros e pagamentos feitos de forma descentralizada na rede blockchain. De acordo com o site Defi Pulse, há US$ 50,9 bilhões alocados em finanças descentralizadas. Há um ano eram US$ 770 milhões.

De acordo com um levantamento da Binance Research, havia mais de um milhão de usuários de DeFis em 2020. Um crescimento de 2.300% em comparação a 2019.

O produto da Vitreo é mais uma demonstração de que o mercado brasileiro tenta acompanhar o movimento em outros países, como os Estados Unidos (EUA), em relação a oferta de investimentos em criptomoedas.

Recentemente, algumas gestores receberam autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para lançarem ETFs (Exchange Traded Funds), ou seja, fundos atrelados a determinadas classes de ativos, como bitcoin.

Já há no país fundos expostos a criptomoedas, como os da Hashdex e também da Vitreo. Além disso, nesta semana, por exemplo, o BTG começou a oferecer o primeiro fundo de bitcoin gerido e administrado por um banco local.

O novo fundo da Vitreo é para investidor qualificado, segundo a empresa. O investimento inicial é de R$ 5 mil, enquanto a taxa de administração é de 1,5% ao ano.

A taxa de performance é de 20% sobre o que exceder o índice americano ICE US Treasury Short Bond Index TR + mais 2%, mas paga em real. O índice acompanha títulos pré-fixados de crédito privado com período de duração de um a doze meses. 

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>