São Paulo FC entrará no metaverso para criar ações para torcedores e que geram receita para o clube

Torcida são paulina. Imagem: SPFC.

O São Paulo Futebol Clube passará a integrar o “Futebol no Alphaverse”, área dedicada ao esporte no metaverso Alphaverse. O projeto será construído na temporada europeia de futebol de 2023-2024. A plataforma é da francesa CBI (Crypto Blockchain Industries). Os são-paulinos que entrarem no ambiente terão acesso a experiências como conteúdos audiovisuais, realidade virtual, jogos e premiações. Para o clube, será uma nova fonte de receita, de acordo com o executivo de Inovação do Tricolor, Wladimir Castro.

No espaço do São Paulo no Alphaverse haverá uma versão virtual em 3D do Estádio do Morumbi, casa do time, onde será possível comprar assentos para experiências exclusivas no metaverso. Mas também poderá haver ações conectadas com o mundo físico, como a como aquisição de ingressos para jogos, camisas autografadas e tokens não-fungíveis (NFTs), por exemplo. Além disso, haverá uma versão virtual do centro de treinamento em Cotia (SP) e do Memorial do São Paulo FC.

Segundo o São Paulo, o clube receberá uma taxa fixa pela parceria, além de valores variáveis sobre vendas de ativos e experiências, conforme a comercialização do projeto. Castro afirmou que um dos principais focos do Inova.São, centro de inovação que o clube criou em 2022, é desenvolver soluções para gerar receitas para o clube.

“Juntar forças com o São Paulo é um marco importante para a Crypto Blockchain Industries”, afirmou Frederic Chesnais, CEO da CBI.

Em áreas envolvendo o mundo cripto, o São Paulo FC já lançou a possibilidade de compra de ingressos com moedas digitais. O clube recebe, no entanto, em reais, porque há conversão das criptos. O SPFC tem como um de seus patrocinadores a exchange Bitso. Além disso, criou um projeto de fan token.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *