Paxful, plataforma P2P de bitcoin, faz demissões

A Paxful, plataforma para transações peer-to-peer (P2P) de bitcoin, realizou uma série de demissões em suas operações. “Houve demissões em todo o negócio. Temos um time pequeno baseado na América Latina e ainda temos usuários na região. Nossos maiores mercados são Argentina, Brasil e Colômbia”, informou um porta-voz da Paxful ao Blocknews. Segundo a startup, a equipe global dará suporte aos clientes.

A startup não confirmou quantos foram demitidos. Em seu site, a empresa afirma que tem mais de 200 funcionários. No mercado, há comentários de que equipes inteiras foram demitidas nos países. A Paxful não confirmou essas informações. A plataforma foi lançada há cinco anos com o mote de que bitcoin representa o futuro e que seu serviço é focado em 4 bilhões de pessoas no mundo que tem pouco ou nenhum acesso a serviços bancários.

De acordo com esse porta-voz, a Paxful não foi atingida pelo inverno cripto como outras empresas do setor. “Mas, não estamos imunes às condições de mercado e precisamos tomar uma decisão difícil de nos separar de parte de nossa força de trabalho. Mercados em baixa são para construção e enquanto essa conjuntura nunca é fácil, estamos focando nossos esforços para levar nossa missão em frente. A startup afirma que a plataforma continua funcionando.

Desde que o inverno cripto começou, há quase um ano, milhares de pessoas perderam seus empregos no setor de criptomoedas no Brasil e no exterior. Isso inclui nomes de peso como Mercado Bitcoin e Coinbase. Muitas das empresas que demitiram dizem que agora estão preparadas para passarem pelo inverno. A questão é que ninguém sabe quando a temperatura vai esquentar. Como costumam dizer no mercado tradicional, o preço do bitcoin anda de lado, atuando numa faixa entre cerca de US$ 19 mil e US$ 23 mil.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *