Bitcoin bate novo recorde, acumula ganhos de 9.437.325.798% e ultrapassa a prata

Bitcoin passou valor de mercado da prata. Imagem: Lukin Igor, Pixabay.

Depois de se sustentar na faixa de preços de US$ 68 mil a US$ 69 mil durante o final de semana, o preço do bitcoin bateu novo recorde nesta segunda-feira (11), superando a marca de US$ 72 mil. A escalada começou na madrugada no Brasil, quando já era manhã na Europa e tarde na Ásia. Às 11h50, a alta era de 4,34% em 24 horas, de 14,15% em sete dias e de 53% em um mês. No acumulado desde 2010, ou seja, praticamente desde a criação do BTC, é de 9.437.325.798%, segundo o TradingView.

Com a alta recente, a capitalização de mercado do bitcoin ultrapassou o da prata, ficando em oitavo lugar. Assim, são US$ 1,419 trilhão contra US$ 1,348 trilhão, respectivamente. Em sétimo lugar está a Alphabet, holding do Google, com US$ 1,7 trilhão. Mas, para chegar ao ouro, com o qual costuma ser comparado, o preço do bitcoin precisa rescer dez vezes aos preços de hoje. É o que mostra o Companies Marketcap.

Um dos motivos pelos quais o preço sobe nesta segunda-feira, segundo analistas, é um anúncio da Autoridade de Conduta Financeira (FCA) britânico. A FCA disse de que “não se oporá a solicitações de Bolsas de Valores Reconhecidas (RIEs) para criar um segmento de mercado listado para Notas de Negociação Lastreadas em Criptoativos (cETNs)”.

Ao mesmo tempo, a London Stock Exchange (LSE) anunciou que vai aceitará pedidos para ETNs de bitcoin e ether a partir do segundo trimestre. De acordo com a bolsa, os produtos devem seguir regras como lastro físico, ou real, e não baseado em empréstimos, por exemplo. Isso inclui ter bitcoin ou ether. Além disso, a custodia precisa estar em carteira fria (offline) ou equivalente a isso.

Mercado de bitcoin vale hoje mais que prata

Segundo a FCA, os cETNs “estariam disponíveis apenas para investidores profissionais. Isso inclui, por exemplo firmas de investimento e instituições de crédito autorizadas ou regulamentadas para operar somente em mercados financeiros”.

De acordo com a FCA, “os cETNs devem cumprir todos os requisitos do Regime de Listagem do Reino Unido, por exemplo, sobre prospectos e divulgação contínua. Devido ao aumento de conhecimento e dados obtidos por meio de um histórico de negociação mais longo, a FCA acredita que as bolsas e os investidores profissionais agora devem estar mais capacitados para avaliar se os cETNs atendem ao seu apetite ao risco”.

O preço do bitcoin começou a se recuperar ao longo de 2023 e começou outubro passado na faixa de US$ 27,3 mil. Mas, foi com a perspectiva de fundos de bitcoin à vista negociados em bolsa (ETF) nos Estados Unidos, aprovados em janeiro passado, é que o ritmo se acelerou. Na semana passada, bateu recordo histórico. E com isso, levou junto outras criptos, inclusive a ether, que hoje estava na faixa de US$ 4.040.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *