Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

AmazonasCoin vai lançar token lastreado em carbono na Stonoex

AmazonasCoin lança token lastreado em carbono na Stonoex

O Grupo AmazonasCoin e a Stonoex, corretora de ativos tokenizdos, fecharam uma parceria para lançarem o ZCO2. Cada token lastreado em carbono representa 1 tonelada do gás.

O ZCO2 é lastreado em projetos na Amazônia. No início, haverá uma oferta de 480 mil créditos de carbono. O preço do ZCO2 será de R$ 57. O lançamento da plataforma será em 90 dias.

De acordo com Bruno Souza, CEO da AmazonasCoin, a empresa trabalha com uma expectativa de forte crescimento desse tipo de ativo. “Há uma demanda crescente, principalmente fora do Brasil”. A Stonoex é uma corretora que pode atuar também no exterior.

Segundo Ricardo Azevedo, CEO da Stonoex, além do ZCO2, haverá a integração da criptomoeda AMZ (AmazonasCoin). A ideia da moeda é ser um ecossistema digital de sustentabilidade.

A AmazonasCoin completa um ano de lançamento e de mercado na próxima segunda-feira (19), disse ao Blocknews o co-fundador e superintendente do Instituto Nacional de Excelência em Políticas Públicas (INEPP), Clynson Oliveira.

As AMZ atuais estão colateralizadas em 20 mil hectares de floresta conservada em Barcelos, na Amazônia. O inventário da Gleba Santana registra mais de 3 milhões de tCO2 em estoque. Portanto, isso pode ser vendido por meio da moeda, segundo a AmazonasCoin.

Token lastreado em carbono e na Amazônia

A moeda funciona por meio de um crowdfunding em que 20% da mineração vai para projetos ambientais em Barcelos. Na pré-venda, o preço da moeda era de US$ 0,02. No lançamento, foi liquidada a US$ 0,23. No entanto, àss 11h30 desta segunda-feira (12), está cotada a US$ 0,00466 na Coinmarketcap e a US$ 0,00047 na Coingecko.

Segundo Oliveira, a empresa prepara iniciativas para dar mais utilidade à moeda. Uma das iniciativas, por exemplo, é ativar um programa de cash back e outra é a de troca pelo ZCO2. Com isso, a empresa vai tentar puxar o preço para cima. Além disso, conversa com outras exchanges para listagem da moeda.

O crescimento das políticas ESG (Ambiente, Social e Governança) nas empresas e no mercado financeiro estão impulsionando o interesse de investidores em ativos verdes. Token lastreado em carbono pode entrar nisso e há diversas iniciativas focadas nisso.

Além disso, como blockchain assegura a rastreabilidade e transparência das operações, pode dar maior segurança às operações que envolvem investimentos em áreas em que raramente o investidor vai olhar de perto do que se trata. Além de longe, são operações que podem envolver diversas etapas e participantes, ou seja, pode haver erros e fraudes.

O Inepp participou da construção do projeto de criação da AmazonasCoin e do ZO2. A moeda está na sua plataforma blockchain. Segundo a empresa, números do ministério do Meio Ambiente indicam que a floresta amazônica representa 55% dos estoques de carbono do planeta.

Reportagem atualizada às 11h30 com mais informações sobre a AmazonasCoin e o ZCO2.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>