Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Celo recebe US$ 20 milhões de investidores; Moeda Seeds lança projeto no Rio de Janeiro

Celo desenvolveu plataforma e moedas para pagamentos por celular. Foto: Unsplash, David Dvořáček.

A Fundação Celo recebeu mais uma injeção de capital. Agora, são US$ 20 milhões e com isso, já levantou US$ 65 milhões. A Celo é uma organização sem fins lucrativos. Sua plataforma é uma das mais usadas para finanças descentralizadas (DeFis).

Os investidores na Celo incluem, por exemplo, Jack Dorsey, o fundador do Twitter, o venture capital Andreessen Horowitz e Reid Hoffman, co-fundador do LinkedIn.

De acordo com a fundação, seu objetivo é criar inclusão financeira. Por isso, investe numa solução para operações por celular.

A fundação também anunciou o lançamento da Valora em sua plataforma. Esse é o primeiro aplicativo de envio de dinheiro peer-to-peer (P2P). O aplicativo é de uso global. Na Celo, se usa a cUSD, sua stablecoin.

Celo lançou stablecoin cUSD

A Celo começou a desenvolver sua plataforma em 2017. Desde então, fez uma série de lançamentos. Entre elas, uma Mainnet, ou seja, uma rede blockchain principal para transferência de ativos.

Além disso, lançou o ativo nativo CELO e a stablecoin cUSD. Já foi listada em grandes bolsas, como Coinbase e Binance. Segundo a fundação, sua rede já processou mais de 2 milhões de transações.

Para a sócia da Andreessen Horowitz, Katie Haun, a Celo pode reduzir custos e fraudes. O uso por telefone e a interoperabilidade de redes blockchain é um diferencial, disse Avichal Garg, sócio da investidora Electric Capital.

O mercado global de envio de dinheiro, um dos que a Celo mira, é de US$ 500 bilhões. Os custos podem ser muito altos, em especial para pessoas de baixa renda. Além disso, podem durar dias.

As transferências da Valora na Celo, por exemplo, custa US$ 0,01 e são feitas em segundos. A cLabs lançou a Valora em 2020. Em breve, diz a Celo, os usuários poderão enviar bitcoin e outras moedas digitais pelo telefone.

Moeda Seeds lança projeto no Rio

Já a Moeda Semente está expandindo o Projeto Semente VVIDAA para o Rio de Janeiro. A Moeda levanta recursos para projetos de pequenos e micro empreendedores. Tanto a arrecadação, como alocação dos recursos são registradas em blockchain e podem ser acessado.

Nesse projeto, o objetivo é levantar R$250 mil para a implantação de um centro de logística e distribuição no estado do Rio de Janeiro. Isso deve impactar 272 famílias de maneira direta e indireta. Para colaborar, é preciso acessar a plataforma ou o app da Moeda.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>