Mercado de Criptomoedas por TradingView

Presidente do FED defende regulação de criptos; Senado dos EUA quer estudo sobre bitcoin em El Salvador

Criptomoedas trazem riscos, dizem Fed e Senado. Foto: Kanchara, Unsplash.

O presidente do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos (EUA), voltou a defender a regulação de criptoativos. E que isso deve se aplicar a todos os tipos de moedas digitais, das criptos “raiz”, como bitcoin, a moedas estáveis (stablecoins) e as de bancos centrais, as CBDCs.

Num evento do Banco de Compensações Internacionais (BIS), o banco central dos BCs, Powell indicou que as criptomoedas devem estar sob regulação da mesma forma que as finanças tradicionais. Como sempre, afirmou que a regulação é necessária por questões como estabilidade financeira, combate a atividades ilícitas e proteção do investidor.

E também nesta quarta-feira, o comitê de relações exteriores do Senado dos EUA aprovou um projeto de lei para que o governo estude se a adoção de bitcoin como moeda legal em El Salvador traz riscos ao país e como mitigá-los. Agora, o Senado deverá votar o projeto. El Salvador também tem o dólar como moeda legal e uma das preocupações que o projeto de lei traz é se o país da América Central usará menos a moeda norte-americana.

Nayib Bukele, presidente de El Salvador e que conseguiu passar uma lei no país da noite para o dia tornando bitcoin moeda legal, disse que “nunca em meus sonhos mais selvagens eu pensaria que o governo dos EUA estaria com medo do que estamos fazendo aqui”.

Depois de 60 dias da aprovação do chamado “Accountability for Cryptocurrency in El Salvador Act”, o secretário de estado e responsáveis por departamentos e agências relevantes do país devem enviar ao Congresso um estudo sobre o assunto.

De acordo com o texto do projeto de lei, o relatório deve abordar temas como o marco regulatório de El Salvador para adoção do bitcoin como moeda legal e se estão em linha com a força tarefa dos EUA sobre transações com criptomoedas. Há ainda uma preocupação sobre o impacto nos envios de dinheiro dos EUA para El Salvador.

Outros pontos se referem, por exemplo, aos riscos da segurança cibernética associados a operações com ativos virtuais e ao impacto da decisão de El Salvador na economia e finanças públicas do país da América Central.

O Executivo dos EUA deverá ter um plano para mitigar riscos ao sistema financeiro do país que o uso de criptomoedas como moedas legais “em certos países” pode ter sobre a economia norte-americana. Esse plano deve ser apresentado em 90 dias após a lei entrar em vigor.


Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.