SEC pede que Terraform e Do Kwon paguem multas de US$ 5,3 bilhões

Logo da cripto Terra. Imagem: Marilia Shalabaieva, Unsplash.

No mesmo dia em que ficou público o pedido do Departamento de Justiça (DoJ) dos Estados Unidos (EUA) para que a Justiça condene a três anos e US$ 50 milhões o ex-CEO da Binance, Changpeng Zhao, se tornou público que a Comissão de Valores Mobiliários do país (SEC) entrou com uma moção na Justiça pedindo que a Terraform Labs e seu co-fundador Do Kwon, paguem multas de US$ 5,3 bilhões pelos danos com a derrocada do ecossistema da stablecoin Terra (UST).

De acordo com o pedido da SEC, ambos devem pagar U$ 4,192,147,847 e $545,748,909. Além disso, a Terraform e Kwon devem pagar U$ 420 milhões e U$ 100 milhões, respectivamente, em penas civis. A SEC fez o pedido em documento de 19 de abril passado, seguindo o julgamento de Do Kwon e da Terraform no início deste mês. Ambos foram considerados culpados.

A Terraform e Kwon respondem pela derrocada do ecossistema da stablecoin algorítmica Terra (UST) em maio de 2022, iniciando uma sequência de quebras no mercado e o último inverno cripto. Aquele ano contou ainda com fracassos como o da FTX, em novembro. Aliás, o fundador e ex-CEO da exchange, Sam Bankman-Fried, também recebeu recentemente sua sentença de mais de duas décadas na prisão.

Os reguladores e juízes dos EUA costumam ressaltar que as penas para casos como os de CZ, SBF e Kwon são altas por conta das fraudes que cometeram e que devem servir de alerta para quem tentar violar as leis do país. Na verdade, o alerta é para o setor de criptos.

Depois da confusão da quebra da Terraform, Kwon fugiu, mas foi preso Montenegro no ano passado com um passaporte falso. Assim, preso em outro continente, não estava no seu julgamento em Nova York. Agora, poderá ser extraditado tanto para os EUA, quanto para a Coreia do Sul, seu país.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *