FTX: Senado dos EUA chama Sam Bankman-Fried para audiência em 14 de dezembro

SBF será intimado se não for ao Senado voluntariamente.

O Comitê de Finanças do Senado dos Estados Unidos (EUA) chamou o fundador da FTX, Sam Bankman-Fried (SBF), para uma audiência no próximo dia 14 pela manhã. Caso não compareça, será intimado. As informações estão numa carta que os senadores Sherrod Brown, democrata e presidente do comitê, e Pat Toomey, republicano e membro do comitê enviaram ao ex-CEO da exchange. O nome da audiência é “Cripto Crash: Por que a bolha da FTX explodiu e os prejuízos aos consumidores”.

A carta diz que como fundador e CEO da FTX no momento da quebra, assim como fundador e ex-CEO da Alameda Research, “você precisa responder pela quebra das duas instituições que foi causada, ao menos em parte, pelo claro uso indevido dos fundos dos clientes e desapareceu com bilhões de dólares de mais de um milhão de credores”. De acordo com os senadores, há ainda questões importantes sem resposta, como por exemplo, como os clientes foram impedidos de sacar seus próprios recursos e como você orquestrou uma maquiagem disso”. SBF tem que responder até esta quinta-feira à tarde se vai.

Além disso, Ritchie Torres, democrata pelo estado de Nova York, pediu uma investigação independente do Escritório de Contabilidade do Governo (Government Accountability Office, GAO) sobre as ações da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a SEC, no meses anteriores à quebra da FTX. Em especial do presidente da SEC, Gary Gensler. A GAO é o órgão do Congresso que investiga contas públicas, algo similar como o Tribunal de Contas da União (TCU).

Para Torres, Gensler chamou para a SEC a responsabilidade exclusiva de regular as exchanges de criptomoedas. Ao mesmo tempo, falhou nisso. “Se a SEC tem autoridade, como Gensler diz, porque falhou em revelar o maior esquema de pirâmide de cripto da história dos EUA?”, questiona na carta. Em uma entrevista ao Yahoo Finance, nesta quarta-feira (8), Gensler disse que a SEC já tem os meios necessários para regular as exchanges de criptos, que devem respeitar a lei.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *