Future of Money: Blockchain, Mudança climática e a sua vida

AmazonasCoin quer oferecer farming, staking e launch pool: Pixabay
Quem poderá se salvar dos impactos negativos da mudança climática? Ninguém. Quem se deu conta do problema corre para tentar evitar esse que o Global Report Risk 2021 do World Economic Forum (WEF) classifica como um dos maiores riscos catastróficos que temos pela frente.

Quem poderá se salvar dos impactos negativos da mudança climática? Ninguém. Quem se deu conta do problema corre para tentar evitar esse que o Global Report Risk 2021 do World Economic Forum (WEF) classifica como um dos maiores riscos catastróficos que temos pela frente.

E nessa corrida, as tecnologias 4.0, incluindo blockchain, são vistas como aliadas importantes para evitar o pior da mudança climática e para colocar o planeta numa rota de crescimento sustentável.

O Brasil tem tudo para ser líder nessa área. Projetos como o da Moss e da Amazonascoin, indicam isso. Além de outros, como os de rastreamento da carne e de outros produtos alimentícios ou combustíveis, como cana-de-açúcar. A União Europeia (UE) já entendeu isso e deve acelerar projetos que gerem um balanço positivo entre uso e preservação do meio-ambiente.

Em artigo no Future of Money da Exame, mostro como blockchain está ganhando terreno, entre cientistas e investidores, como uma ferramenta para ajudar a economia a girar preservando o meio-ambiente e, assim, proteger sua vida.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *