Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Em meio a crise de credibilidade, BC do Líbano diz que terá moeda digital em 2021

No mercado paralelo, dólar é negociado a preço 6 vezes maior do que no oficial. Foto: Clker-Free-Vector-Images, Pixabay.

O Líbano vai emitir sua moeda digital de banco central (CBDC) em 2021, segundo noticiou a agência de notícias do país, NNA. De acordo com a notícia, Riad Salameh, presidente do banco, afirmou que espera que US$ 10 bilhões que esstão guardados nas casas dos residentes do país sejam convertidos em CBDC.

Como o país deixou de pagar dívidas soberanas de US$ 1,2 bilhão em março, muita gente que tinha dinheiro em banco sacou os valores, por falta de confiança no sistema bancário.

Enquanto a taxa oficial do câmbio é de 1.507 lira libanesa para 1 dólar, no mercado paralelo a taxa bateu 2 mil liras em janeiro e agora está em 7.400, segundo o lirarate.com.

A CBDC, por si só, não é necessariamente uma solução. A questão é como o banco central fará essa moeda – a infraestrutura tecnológica e a regulamentação – para que crie confiança novamente no sistema bancário.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>