Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Mercado Bitcoin e Vasco vão emitir primeiro token de mecanismo de solidariedade de jogador do mundo

Serão 500 mil tokens, a R$ 20 cada, de 12 jogadores. Foto: Luis Wilker Perelo, Pixabay.

O Mercado Bitcoin, maior plataforma de criptomoedas e ativos digitais da América Latina, fechou parceria com o Club de Regatas Vasco da Gama para fazer a primeira tokenização do mundo de direitos de mecanismo de solidariedade de jogadores de futebol.

Serão criados 500 mil tokens de 12 atletas formados nas divisões de base do clube e o lançamento está previsto para dezembro. O valor inicial é de R$ 10 milhões, ou seja, R$ 20 por token, mas segundo os parceiros, poderá superar R$ 50 milhões. A compra pode ser feita por brasileiros e estrangeiros na plataforma do Mercado Bitcoin.

O mecanismo de solidariedade é uma regra da Fifa e prevê que a cada transferência de um jogador, 5% do valor negociado vá para o clube que contribuiu para formar o atleta. O valor é proporcional ao tempo que o jogador ficou no time.

Como o Vasco não tem mais ingerência nas negociações desses jogadores, porque já estão em outros clubes, quem tiver o token receberá sua parte pelo mecanismo de solidariedade se e quando as operações acontecerem.

Os jogadores tokenizados do Vasco já estão em outros clubes, inclusive fora do país. Cada token corresponderá a uma parte dos direitos de mecanismo de solidariedade de atletas como Philippe Coutinho, Douglas Luiz, Alex Teixeira e Allan, que atuam na Europa e Ásia e já foram convocados para a seleção brasileira.

Jogador / Atleta Clube Atual
Josef de Souza Dias Beşiktaş, Turquia
Douglas Luiz Soares de Paulo Manchester City F.C, Inglaterra
Philippe Coutinho Futbol Club Barcelona, Espanha
Alex Teixeira Santos Jiangsu Suning, China
Paulo Henrique Sampaio Filho
(Paulinho)
Bayer 04 Leverkusen, Alemanha
Allan Marques Loureiro Everton, Inglaterra
Evander da Silva Ferreira FC Midtjylland, Noruega
Luan Garcia Teixeira Sociedade Esportiva Palmeiras, Brasil
Mateus da Silva Vital Assumpção Sport Club Corinthians Paulista, Brasil
Alan Kardec de Souza Pereira Jr. Chongqing Lifan FC, China
Marrony da Silva Liberato Silveira Clube Atlético Mineiro, Brasil
Nathan Santos de Araújo Boavista Futebol Club, Portugal

A tokenização será feita pelo Mercado Bitcoin Digital Assets (MBDA). Os tokens estão na plataforma do MB, que já fez uma pré-compra de 20% das 500 mil unidades. O acordo também prevê que o MB tenha sua marca na camisa do Vasco por até 8 jogos. O MBDA vai receber 5% dos tokens pela prestação dos serviços de operacionalização. O Vasco ficará com os 75% restantes dos tokens.

“Esse é um token que deve mudar a maneira como o futebol trata o mecanismo de solidariedade. O Vasco é o primeiro clube do mundo a contar com esse token, mas queremos que outros clubes possam ter acesso a ele. Confiamos que estamos criando uma nova fonte de receita para os clubes”, afirma Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin.

Segundo o presidente do Vasco, Alexandre Campello, “desde 2018, o clube vem buscando possibilidades de utilização de criptoativos para gerar novas receitas e recursos financeiros”.

Para implantarem o projeto, os parceiros buscaram pareceres jurídicos de advogados especialistas em futebol, moedas digitais e regulamentação de valores mobiliários, além de consultarem a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para confirmar o entendimento de que o token não se caracteriza como valor mobiliário.

Rabelo, CEO do MB, diz que empresa fará pré-compra de 20% dos tokens. Foto: MB

Para calcular o valor dos tokens, a MBDA e o Vasco da Gama usaram o valor dos jogadores estimados no Transfermarket, site especializado no assunto, e o potencial de valorização ou desvalorização estimado para os jogadores, considerando-se avanço da idade e possíveis transações futuras. Assim é que se chegou ao valor atual de R$ 50 milhões.

O MBDA vai receber 5% dos tokens pela prestação dos serviços de operacionalização. O Vasco ficará com 75% (20%, além dos 5%, serão do MBDA, por conta da pré-compra).

Tokenizar ativos de todos os tipos – ou dividir algo em pedaços – é uma das possibilidades que blockchain oferece. Com isso, além de se criar um instrumento financeiro que pode gerar renda, o preço para se ter uma parte do que foi tokenizado é mais acessível, democratizando o investimento.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>