Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Hub de inovação em turismo acredita que desafio de startups ajuda a digitalizar o setor

Setor de turismo ainda é muito analógico. Foto: Chapada Diamantina, por Márcia Rodrigues, Pixabay.

O Wakalua, primeiro hub global de inovação em turismo, escolheu o Brasil para apoiar o 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo, que está sendo feito com o ministério do Turismo e que tem um projeto de token do Mercado Bitcoin Digital Assets (MBDA) como um dos finalistas.

O setor é ainda muito analógico e representa apenas 3,7% do PIB brasileiro, enquanto a média global é de 10% e na Itália, 13%. A questão não é só o PIB diretamente relacionado à ocupação de hotéis e transporte, por exemplo, mas a cadeia toda do turismo, que envolve setores como educação, alimentos e têxtil.

A espanhola Globalia, o maior grupo de turismo da Espanha e um dos principais da América Latina, e a Organização Mundial de Turismo (OMT) são fundadores do hub. O Wakalua deu ao Blocknews os detalhes a seguir sobre o desafio e sua escolha do Brasil, por meio de sua assessoria de comunicação.

Como é o desafio

O 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo reúne iniciativas com potencial de fazer frente às necessidades de curto prazo do setor no cenário pós-pandemia de Covid-19 ou que aprimorem serviços já existentes no ramo. É feito pelo Wakalua em parceria com o Ministério do Turismo e a Organização Mundial de Turismo (OMT).

O objetivo do Wakalua

Passamos a apostar no Brasil para levar nossos programas de inovação tanto para iniciativas públicas, quanto privadas. A partir da democratização e do fomento à tecnologia que hoje já é desenvolvida pelos players nacionais, o Wakalua pretende auxiliar o Brasil a se converter numa potência digital de turismo. 

Duas competições 

Temos duas competições distintas. O 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo é uma iniciativa do Wakalua com o Ministério do Turismo e OMT, feito no Brasil. Em paralelo, o Wakalua promove o UNWTO Tourism Startup Competition, que está em sua terceira edição e segue a mesma proposta, porém em nível global. Mais de 5 mil projetos de todo o mundo foram acolhidos nas duas edições anteriores da competição internacional.

Benefícios para os vencedores

Os 10 finalistas do desafio brasileiro seguem na disputa do prêmio final da competição: uma viagem a Madri, com programa de formação oferecido pelo Wakalua, durante a FITUR 2021, a maior feira de turismo do mundo.  Os 10 melhores projetos brasileiros seguem para as semifinais da terceira edição da UNWTO Tourism Startup Competition. Além disso, asseguram visibilidade nacional e internacional por meio dos canais do Wakalua e do ministério do Turismo e recebem acesso aos programas e conexão com a rede de contatos do Wakalua.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>