Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Passaporte de saúde, algoritmos de confiança e IA são as tendências, diz Gartner

Pandemia aumentou a tendência de uso de passaportes de saúde, já usados na China e Índia. Foto: Comfreak, Pixabay.

A pandemia ajudou a aumentar a tendência de uso de algumas tecnologias emergentes, como os passaportes digitais de saúde, mudando o ranking das soluções que, hoje, parece que mudarão a forma como vivemos e trabalhamos nos próximos cinco a dez anos.

De acordo com o Gartner, soluções que identificam quem tem ou teve Covid-19 e se estão autorizadas e estar em determinados ambientes já são usados na Índia e na China e fizeram com que o uso essa tecnologia aumentasse de 5% para 20% do mercado nos dois dos países mais populosos do planeta. É um número sem precedentes para uma solução emergente, afirma a empresa.

Essa é uma das conclusões do Hype Cycle for Emerging Technologies 2020, que indica cinco tendências gerais, que incluem arquiteturas compostas, algoritmos, crescimento além da teoria de Moore, inteligência artificial formativa e “eu digital” (digital me).

As características dessas tendências são:

  • Arquiteturas compostas: com as mudanças rápidas e a descentralização das operações, as empresas precisam mudar para arquiteturas mais ágeis e responsivas. Essa arquitetura é modular e permite às empresas se recomporem quando necessário, como na pandemia. Outras tecnologias dessa tendência incluem, por exemplo, inteligência artificial (AI) e rede 5G privada.
  • Confiança nos algoritmos – a avalanche de dados de consumo, notícias e vídeos falsos e AI tendenciosa levaram as empresas a confiarem menos em dados centrais, como de governos, e mais em algoritmos. O uso de blockchain tem sido usado para autenticar origem de produtos, por exemplo, mas o Garter afirma que embora isso aumente a opções de verificação, se um dado errado for colocado na rede, será sempre considerado verdadeiro. O ideal é desenvolver maneiras de controlar essa etapa de inserção de dados.
  • Além do Vale do Silício – a Lei de Moore fala que o número de transistores num circuito integrado denso dobra a cada dois anos, mas já se vê cada vez mais materiais com capacidade para conseguir tecnologias menores e mais rápidas. Soluções para alterar e armazenar dados no DNA é um exemplo, embora ainda seja algo muito novo e caro.
  • IA Formativa – É um tipo de IA que pode fazer mudanças para dar uma resposta a uma situação, alterando dados de um produto ou vídeo. Serve para o bem e para o mal, ou seja, como criar remédios ou vídeos falsos.
  • Digital me – É o que representa cada um de nós. Pode ser um passaporte de saúde ou uma interface entre cérebro e máquina. Pode ser sua identidade digital para acessar um edifício ou para fazer um exoesqueleto funcionar.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>