Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

EUA querem patentear uso de blockchain em votos para eleições feitos por correio

Votação por correios pode ser recorde neste ano. Foto: Amberzen, Pixabay.

Em meio a ataques do presidente Donald Trump, foi divulgado agora que o serviço de correios dos Estados Unidos (EUA), o USPS, entrou, em 7 de fevereiro deste ano, com pedido de patente para uso de blockchain em votações por meio de seus serviços.

O objetivo do “Sistema Seguro de Votação” é garantir mais segurança num modo de votar que é permitido no país e que pode ser o mais usado nas eleições presidenciais deste ano por conta do distanciamento social gerado pelo Covid-19.

Se isso se confirmar, o número de votos por Correios deverá ser recorde. Votar nos EUA não é obrigatório e em geral, democratas usam mais os Correios nas eleições do que os republicados.

De acordo com o pedido de patente, o eleitor receberá um código legível por correio, confirmará seus dados e dará seu voto. O sistema vai separar a identificação do eleitor de seu voto para garantir o anonimato e vai registrar os resultados em blockchain, segundo o pedido da patente.

O pedido de patente acontece em meio a críticas aos serviços do USPS neste período pré-eleição. O presidente republicano Donald Trump afirmou que há riscos de fraude e de interferência estrangeira nas eleições por meio de votos por correios. No entanto, suas afirmações foram firmemente rebatidas. O USPS também tem sido criticado em diversas redes por ser ineficiente.

A própria eleição de Trump, em 2016, sofreu alegações de que teve interferência exterior, em especial da Rússia, mas por meio de mensagens eletrônicas nas redes sociais e por email.

Blockchain já foi usado em eleições locais nos EUA.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>