Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

RecycleGo e DeepDive vão desenvolver solução em blockchain para reciclagem

Estima-se que mais de 70% das 400 milhões de toneladas de plástico não sejam recicladas. Foto: Annca, Pixabay.

A RecycleGO, empresa de soluções tecnológicas para reciclagem, e o DeepDive Technology Group, empresas de soluções que incluem blockchain, anunciaram que estão desenvolvendo, juntas, um produto com foco no rastreamento de materiais para facilitar e incentivar a adoção da reciclagem.

O uso de blockchain na otimização da cadeia de suprimentos deve gerar economia de 15% a 20% na primeira fase de um projeto, segundo as empresas. Essa fase identifica todo o caminho que uma garrafa de plástico faz, da produção, à coleta, reciclagem e manufatura para se tornar outra garrafa. O projeto começa com plástico, mas deve ser estendido para outros produtos. A plataforma usada é a Hyperledger Fabric.

Além da redução de custos, essedisso, pode gerar ganho de imagem para as empresas, algo que hoje pesa na definição de muitos investidores sobre onde alocar seus recursos.

A parceria acontece num momento de pressão global de consumidores por negócios mais sustentáveis, o que inclui o descarte correto de plásticos e projetos de economia circular. É um movimento que tem apoio inclusive de grandes investidores e gestores de ativos, como a BlackRock, o maior deles, que dizem que vão colocar recursos em empresas sustentáveis.

De olho nessa pressão, muitas indústrias estão adotando metas ambientais, tanto de reciclagem, quanto de redução ou compensação de emissão de gases de efeito estufa, como a Unilever.

DeepDive Technology Group
DeepDive Technology Group

O potencial do mercado de reciclagem é enorme, já que a estimativa é de sejam produzidas 400 milhões de toneladas de plástico ao ano, número que vai dobrar até 2050 se nada for feito. Desse total, mais de 70% tem descarte incorreto, já que 40% vai para aterros sanitários e 32% ficam jogados no meio ambiente.

O grande obstáculo para o crescimento da reciclagem nas cadeias de suprimentos é a visibilidade de cada produto nesse processo, diz o CEO da RecycleGO. Além disso, os consumidores nem sempre reciclam. “Blockchain pode levar a uma mudança”, completou.

A Basf já adotou blockchain no rastreamento de plásticos em sua cadeia de suprimentos, num projeto de reciclagem que está sendo adotado em outros países do mundo.

A tecnologia vai dar uma prova irrefutável de bom comportamento ambiental da empresa para cada stakeholder na cadeia de suprimentos, disse o CEO da DeepDive, Misha Hanin.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>