Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Decisão do Cade decepciona representante de associação de criptomoedas

O representante da Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain (ABCB) no Cade e ex-presidente da instituição, Fernando Furlan, disse ao Blocknews que considerou “estranha” a decisão do órgão de retomar as investigações sobre se grandes bancos brasileiros estão praticando atos contra a competição ao fecharem e também não abrirem contas de corretoras de criptomoedas. A decisão foi tomada ontem (20), em sessão de julgamento do Cade.

O caso está no Cade desde 2018, foi analisado e as decisões sempre foram contra uma punição dos bancos. Na semana passada, a conselheira Lenisa Rodrigues Prado sugeriu a reabertura do caso, o que foi analisado ontem. O presidente do Cade, Alexandre Barreto de Souza, apontou ontem diversos pontos que segundo ele precisam ser analisados, afirmando que faltam informações nos autos, como se esse a disputa é um problema de concorrência.

Furlan diz que não faz sentido manter o inquérito administrativo e não instaurar um processo administrativo (PA). A conselheira sugeriu um PA com aprofundamento das investigações. “O Superintendente-Geral do Cade não recebeu a ABCB nenhuma vez, apesar de pedidos.”, disse Furlan.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>