Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

CPFL estuda blockchain em distribuição e venda de energia

Renato Povia, gerente de Inovação e Transformação da CPFL Energia.

A Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), uma das maiores geradoras privadas de energia do país, iniciou em janeiro passado um projeto de pesquisa e desenvolvimento sobre a aplicação de blockchain nas áreas de distribuição e comercialização do setor . A empresa ainda não sua a tecnologia e quer levantar possíveis aplicações que gerem processos e transações mais seguros e eficientes, disse ao Blocknews Renato Povia, gerente de Inovação e Transformação da CPFL Energia.

Para isso, a empresa contratou a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e conta com a cooperação da Engie, a maior geradora de energia do país.

O objetivo agora é chegar a uma análise e avaliação técnico-científica sobre o uso da tecnologia no setor. Será feito um estudo de estado da arte, revisões bibliográficas, definição de métricas para avaliação da tecnologia.

O projeto conta também “ com um trabalho com a equipe da CPFL para levantamento de possíveis aplicações da tecnologia dentro do setor. É um trabalho que envolve tanto as frentes de contratos de energia da distribuição quanto de áreas como a de comercialização, fiscal, contábil e regulação”, explicou Povia.

O acordo da CPFL com a UFSC inclui a RGE Sul Distribuidora de Energia S.A.. O contrato, de R$ 330,47 mil, vai de 22 de abril deste ano a 21 de junho de 2021. Segundo a elétrica, a universidade já tem conhecimento prévio sobre o tema. A Fundação de Ensino e Engenharia de Santa Catarina (Feesc), interveniente do contrato com a UFSC, auxilia com as questões administrativas.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>