Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Medo de Covid-19 no dinheiro pode incentivar lançamento de moeda digital de banco central

A pandemia do coronavírus levou a um aumento sem precedentes de buscas no Google sobre contaminação por meio de notas bancárias e moedas. E esse tipo de preocupação pode levar a um forte crescimento do interesse por moedas digitais de bancos centrais (CBDC, na sigla em inglês).

A afirmação é do Bank for International Settlements (BIS, o banco central dos bancos centrais), no relatório “Covid-19, cash, and the future of payments”.  

Segundo o BIS, esse movimento realçaria o valor de se ter diversos tipos de pagamentos e a necessidade de que qualquer que seja o modelo adotado, que seja resiliente contra uma longa lista de ameaças.

“Infraestruturas de pagamentos resilientes e acessíveis operadas por bancos centrais poderiam rapidamente se tornar mais proeminentes, incluindo as moedas de varejo de banco central (as CBDCs). Essas infraestruturas teriam de suportar um número grande de choques, incluindo pandemias e ataques cibernéticos”, afirma o banco.

Abismo

O risco de contaminação por cédulas ou moedas é muito baixo comparado a outras possibilidades, segundo o BIS. Mas, se o dinheiro vivo começa a ser negado como forma de pagamento por causa do coronavírus, isso pode criar um abismo entre os que não têm e os que não têm acesso a pagamentos digitais.

Isso vai ser um problema em especial em países emergentes, onde o número de pessoas não bancarizadas é alto, e dentro do grupo de pessoas com mais idade e pouco ou nada acostumadas ao mundo digital.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>