Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

AXA e Santander cancelam produtos lançados em plataformas blockchain

Multinacionais no país também não investem muito em 4.0 no Brasil.

A AXA, uma das maiores seguradora do mundo, deixou de usar sua plataforma em blockchain Fizzy,  de pagamento automático de seguro para voos cancelados ou atrasados, depois de um ano e meio de uso. O Santander cancelou o bônus de um ano lançado por meio de blockchain, apenas 3 meses depois da emissão. E a Sareb, criada em 2012 para ajudar sanear o sistema financeiro espanhol depois da crise que estourou em 2008, deixou em suspenso a venda online de empréstimos feita por essa tecnologia, conforme noticiou o Blockchain Economía, site parceiro do Blocknews.

A Fizzy usava estatísticas de voos para rastrear e reembolsar automaticamente os passageiros. Laurent Benichou, responsável pelo projeto na AXA, disse que  entre os motivos para o fim do produto está o desempenho do mercado de viagens. Fato é que o produto automaticamente fazia as companhias ressarcir os passageiros por atrasos e cancelamentos.

Embora muitas gostem de se dizer responsáveis, nem sempre querem isso na prática e fogem de processos mais transparentes e que criem uma nova relação de confiança com seus clientes e consumidores.

Benouche, head da Fizzy e de cripto na seguradora, disse que a empresa não vai desistir de projetos que envolvam criptografia e proteção das pessoas.

Um porta-voz do Santander na Espanha afirmou que o banco viu que a tecnologia blockchain funciona para para lançamento de bônus, e por isso não havia razão para expandi-lo. O banco afirmou que foi cancelado porque foi um êxito.

A Sareb disse que seu projeto em blockchain para venda de empréstimos vai atrasar porque há muita concorrência no mercado nesse segmento e a empresa vai se concentrar em outros produtos. Mas continua a analisar blockchain para pagamento de impostos e outras ações vinculadas a registro de propriedade.

Ônus e bônus do novo

Por ser uma tecnologia ainda nova, blockchain está sendo testada em diversos processos, alguns deles que parecem ter características condizentes com a tecnologia e outros que obviamente não se adaptam a ela. Mas como tudo o que é novidade, atraiu muita atenção e testes.

Tanto usuários quanto fornecedores de plataformas acreditam que o mercado ainda está na curva de aprendizado, mas caminhando mais para uma solidificação do que para um desmoronamento. Há diversos projetos em curso e com resultados interessantes. Por isso, tanto os que são bem sucedidos, quanto os mal sucedidos, servem para o amadurecimento de blockchain.

A questão toda é se as empresas vão querer se modernizar não apenas tecnologicamente, mas também na forma de lidar com relações mais transparentes com toda a sua cadeia de fornecedores e com seus clientes. Blockchain envolve uma mudança de mentalidade para algo muito mais alinhado às demandas das novas gerações.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>