Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Senado fará audiência pública sobre real digital para “não ser surpreendido”

Real digital: BC quer usar ferramentas como contratos inteligentes para haver flexibilidde.

O presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado (CCT), Rodrigo Cunha (PSDB-AL), pediu a realização de uma audiência pública sobre o real digital. A audiência será no próximo dia 2 de setembro, às 10h00. No pedido, o senador pede a presença de representantes tanto do Banco Central (BC), como da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), do Ministério da Economia e de três especialistas no tema.*

“Estamos acompanhando matérias com informações do BC sobre a moeda digital”, disse o senador Cunha com exclusividade ao Blocknews. De acordo com ele, o legislativo tem função fiscalizadora e não quer ser “surpreendido com um projeto já consolidado”. “O futuro é esse”, completou. Mas, é importante saber questões como a forma de controle, o mecanismo que será utilizado, o prazo e como será a transição para quem não está digitalizado, afirmou.

Para o senador, um potencial benefício do real digital está no combate à lavagem de dinheiro. “A princípio, é muito mais difícil falsificar algo digital do que em papel.”. Processos de digitalização como o Judiciário demonstraram ganhos, completou. “Esperamos fiscalização maior e mais dificuldade para a lavagem de dinheiro”.

Banco Central quer que real digital traga inovações

De acordo com o coordenador do projeto de uma moeda digital do Banco Central (CBDC), Fábio Araújo, ainda é preciso definir uma série de pontos. Como antecipou com exclusividade o Blocknews, o BC quer que o real digital vá além de um sistema de pagamentos, porque para isso, hoje já existe o Pix.

O BC quer inovar a ponto de permitir o uso de finanças descentralizadas, algo que hoje só existe no mundo das criptomoedas. Assim, pretende inserir flexibilidades que hoje são inimagináveis nas finanças convencionais.

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) apoiou a ideia da casa discutir sobre o real digital, segundo a Agência Senado. “Gostaria de ressaltar que não se trata de criptomoeda brasileira livre, mas de uma moeda regulada pelo Banco Central. Esse é um assunto ainda desconhecido das pessoas, importante e diferente, de inovação, que precisamos discutir.”

*Reportagem atualizada às 16h28 de 24 de agosto de 2021 com a entrevista com o senador Rodrigo Cunha.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>