Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Rio terá criptomoeda e aplicará em moedas digitais, diz prefeito

Rio quer ter criptomoeda como fez Miami. Foto: Rafael Nogueira, Unsplash.

Seguindo os passos do prefeito de Miami, Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, anunciou que a cidade também terá sua criptomoeda. “A gente vai lançar o Cripto Rio e aplicar 1% do tesouro em criptomoeda”, afirmou durante o Rio Innovation Week, que começou ontem (13) e vai até domingo (16). O objetivo do prefeito vai além da criptomoeda, mas de transformar a capital do estado em hub de criptos, de acordo com notícia no jornal O Globo.

Um grupo estudará o assunto, inclusive os aspectos jurídicos. De acordo com Pedro Paulo, secretário da Fazenda do Rio, uma possibilidade poderá ser descontos para quem pagar imposts com bitcoins. “Você pega o desconto da cota única de 7%, faria 10% se pagar em bitcoin”.

Uma outra iniciativa do Rio que envolve blockchain é a bolsa de crédito de carbono que usa a solução. Será a primeira do tipo no país e a previsão é entrar em operação no início deste ano. A AirCarbon Brasil, é uma parceria da brasileira BlockC, que tem uma plataforma em blockchain para projetos de descarbonização, a AirCarbon Exchange de Cingapura, a prefeitura do Rio e o Santander.

Paes participou de um painel com Francis Suarez, prefeito de Miami, que tem a MiamiCoin, a primeira CityCoin do mercado. Desde 8 de junho, quando entrou em negociação, acumula perdas. Chegou a US$ 0,305. Desde então, foi caindo e está em US$ 0,009224, cotação desta sexta-feira às 18h24. MiamiCoin é uma moeda que as pessoas podem minerar ou comprar. E com ela, é possível receber rendimento no protocolo Stacks.

O prefeito de Nova York também quer transformar a cidade em hub de criptomoedas. A dúvida dos analistas é que o estado tem regras rígidas para o setor e perguntam se isso vai ser possível.

1 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>