Operação padrão e largura de banda atrasam piloto do Drex, diz Banco Central

Banco Central em operação padrão.

O Banco Central (BC) informou oficialmente aos participantes do piloto do Drex que a mobilização dos servidores da instituição e a necessidade de revisão de largura de banda de alguns desses participantes estão entre os motivos para a revisão da data final dos testes. O prazo passou de fevereiro para maio de 2024. O outro motivo é que será preciso uma evolução das soluções de privacidade que existem no mercado.

A operação padrão também afetou o teste do real digital em 2022. E em julho passado, o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Fábio Faiad, informou que a operação padrão dos servidores da instituição voltaria e seria mais forte. Isso porque a ministra da Gestão e Inovação, Esther Dweck, divulgou que haverá um concurso público para 100 vagas de nível técnico. Mas, divulgou o concurso “sem que as pautas colocadas pela categoria sejam solucionadas”, disse Faiad. Naquele momento, o Sindicato já tinha alertado que o programa de inovação Lift Lab seria afetado. Agora, está suspenso.

Na última segunda-feira (21), o coordenador do programa do Drex no Banco Central , Fabio Araujo, disse que o atraso no cronograma do piloto do real digital era por conta da privacidade – que é ponto chave – e pelo maior tempo para integração dos participantes.

A essas instituições, formalizou que esse tempo é por conta da largura de banda de alguns deles. Isso significa que entre os 16 grupos participantes, há alguns que precisarão ter dois links de 10 Mbps com a Rede do Sistema Financeiro Nacional (RSFN). É por essa rede que passam as informações do sistema financeiro regulado pelo BC. A operação padrão também afetou o teste do real digital em 2022.

Banco Central avaliará piloto do Drex em junho

Assim, o piloto com transações com títulos públicos federais entre instituições e as que envolvem os clientes dos bancos deve se estender por mais três meses, até maio do próximo ano. Depois, em junho, será a fase de avaliação de resultados. Até agora, o BC afirmava que o real digital poderia começar a chegar ao público no final de 2024. No entanto, começa a falar que pode ser também até o início de 2025.

A expectativa de participantes do piloto é que além dos títulos públicos, o programa permita testes com outros produtos e serviços com o Drex. Isso porque os 16 grupos que estão nos testes têm sugestões nesse sentido.

Em relação ao Lift, a divulgação de quem passou na seleção estava inicialmente prevista para 3 de julho, depois passou para final de julho. O início do laboratório deveria ser em 24 de julho. Para esta edição, o comitê do programa escolheu nove startups. O foco dos projetos é em real digital, tokenização e Pix.

A operação padrão também está afetando, assim como aconteceu em 2022, a divulgação de estatísticas. Nesta sexta-feira (25), pelo segundo mês consecutivo, o BC deixou de informar dados parciais do setor externo. A instituição não divulgou as parciais de câmbio contratado e de contas selecionadas do balanço de pagamentos.

Sindicato pede mudanças na carreira

De acordo com o sindicato, um das principais mudanças na reestruturação de carreira dos servidores do BC é a exigência de ensino superior para o cargo de técnico. Além disso, pedem a alteração de nomenclatura do cargo de analista para o de auditor “termo mais condizente com as atividades realizadas e a importância do respectivo cargo”. O sindicato demanda o envolvimento do Ministério da Fazenda na questão da reestruturação do BC.

Para o Sinal, haver um concurso sem a reestruturação de carreira inviabiliza a pauta da categoria, atraindo candidatos “com formação educacional de segundo grau ou interessados em usar o BC apenas como trampolim para outras carreiras com remuneração superior”.

Com a reestruturação, defende o sindicato, o concurso atrairia candidatos com maior nível de escolaridade e a manteria os novos servidores com maior qualificação. O sindicato demanda o envolvimento do Ministério da Fazenda na questão da reestruturação do BC.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *