Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Inglaterra cria força-tarefa sobre “Britcoin”, a moeda digital do país

Moeda digital: Inglaterra começa a estudar sua "Britcoin". Foto: Pixabay.

O banco central e o Tesouro da Inglaterra criaram uma força-tarefa sobre Moeda Digital de Banco Central (CBDC) para estudarem a emissão de uma “Britcoin”. O anúncio aconteceu nesta segunda-feira (19). Assim, o país quer permanecer na linha de frente da inovação, disse o BC no comunicado.

“A CBDC seria uma nova forma de dinheiro digital emitida pelo Banco da Inglaterra e para uso por pessoas e negócios. Existiria junto com o papel moeda e depósitos bancários, ao invés de substituí-los”, afirmou o BC britânico.

Outros países como China, Suécia e o bloco europeu já estão em estágios mais avançados do processo de terem um CBDC. Assim como o Brasil, que está prestes a divulgar os resultados de seu estudo sobre o assunto. Até os Estados Unidos (EUA), sempre cautelosos sobre o tema, decidiram acelerar seus estudos.

De acordo com o Banco de Compensações Internacionais (BIS), o banco central dos bancos centrais, mais de 80% dos bancos centrais estão envolvidos em algum estágio do estudo à adoção de uma moeda digitai.

Essa força-tarefa inclui uma nova divisão dentro do Banco da Inglaterra, a unidade CBDC, além de um fórum de engajamento e um fórum de tecnologia sobre a moeda digital.

De acordo com o comunicado do BC, o governo e a instituição vai consultar quem deverá sofrer algum impacto pela CBDC. As consultas serão sobre pontos como os benefícios, riscos e praticidades de uma eventual moeda digital do país.

A força-tarefa vai coordenar os estudos sobre objetivos, casos de uso, oportunidades e riscos de uma potencial CBDC, que já recebeu o apelido de Britcoin.

Também vai coordenar a formato que a moeda digital precisa ter para atingir seus objetivos. Assim como se comprometeu a fazer um estudo detalhado sobre CBDC e monitorar como andam projetos semelhantes no mundo, para que o Reino Unido não fique para trás.

Em relação aos fóruns sobre CBDC, o de Engajamento vai envolver stakeholders sêniores para colher ideias sobre todos os aspectos, menos os tecnológicos. Isso significa, por exemplo, casos de uso e papel do setor público e do privado nessa iniciativa.

Já o fórum tecnológico vai trabalhar em todos os desafios dessa área sobre a moeda digital. O grupo vai incluir profissionais do setor financeiro, da academia, fintechs, provedores de infraesturuta e empresas de tecnologia.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>