Furnas abre edital para ter banco de dados em blockchain

Furnas, empresa de energia, já teve outro edital que incluiu blockchain. Foto: Pixabay

A Furnas Centrais Elétricas abriu licitação para contratar uma empresa especializada em blockchain para criar um banco de dados com a tecnologia. Assim, a empresa de energia espera desenvolver um ecossistemas para controle, transparência, confiabilidade e auditabilidade de processos.

Em setembro de 2020, Furnas lançou um edital para seu programa de pesquisa e desenvolvimento. O edital incluía 33 temas, dentre eles aplicações blockchain para geradoras e transmissoras do setor elétrico. 

A empresa, que faz parte da Eletrobras, gera, transmite e distribui energia. Ao todo, opera em 15 estados e no Distrito Federal.

A Medida Provisória (MP) que abre caminho para privatização da Eletrobras está em discussão no Congresso. Mas, se os congressistas precisam decidir sobre o assunto até 22 de junho, quando a MP perde a validade.

Um dos requisitos que Furnas pede aos interessados é comprovação de experiência em ao menos uma tecnologia de uma lista de soluções. A lista inclui, por exemplo, as blockchain Hyperledger Fabric, Hyperledger Sawtooth, R3 Corda e Consensys Quorum.

Furnas recebe propostas para blockchain até 9 de julho

A carta de apresentação de proposta precisa ser enviada até 14h30 até o próximo dia 9 de julho. Nesse mesmo dia começa a abertura de propostas. Porém, a abertura será online. O acesso ao edital está no site de Furnas.

Para analistas, o setor de energia é um dos mais promissores para o uso de blockchain. Desde o uso da solução como o que Furnas busca, até a tokenização da energia, ou seja, uso de tokens para venda de eletricidade.

Já há casos de envolvimento do setor de energia no Brasil com blockchain. Como o Blocknews noticiou, a Eneva testou uma plataforma da Fohat para comercialização de energia e automatização de backoffice. De acordo com a Fohat, foi a primeira plataforma do tipo em energia por usar blockchain.

Além disso, a AES e a Fohat desenvolveram o primeiro balcão organizado de negociação de energia livre e de certificado de energia renovável (IREC) do país com tecnologia blockchain.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress