Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Privacidade é, de longe, o que europeus mais querem no euro digital, mostra consulta do BCE

Christine Lagarde disse que euro digital pode ser lançado até 2025. Foto: BCE.

A privacidade nos pagamentos é, de longe, a característica que os europeus mais querem num eventual euro digital. Segundo o Banco Central Europeu (BCE) disse hoje (13), isso é o que mostrou uma primeira análise das respostas à consulta pública que a instituição fez. Foram 8.221 respostas, número recorde no bloco.

De acordo com o BCE, privacidade apareceu em 41% das respostas. Em seguida, mas bem atrás, está segurança (17%), o que chama a atenção em tempos de ataques cibernéticos. E depois aparece a demanda por uma moeda pan-europeia, com 10%.

A União Europeia (UE) é um dos locais que parecem mais avançados nos estudos sobre CBDC, a moeda digital de banco central. Tanto que se comprometeu a divulgar, até julho deste ano, o que pretende fazer sobre o assunto.

A consulta do BCE durou de 12 de outubro passado a ontem (12). Participaram cidadãos, empresas e associações de setores econômicos responderam ao questionário online.

Euro digital até 2025

“O alto número de respostas mostra o grande interesse de cidadãos e de empresas em formatar a visão de um euro digital”, disse Fabio Panetta, líder da força tarefa sobre a moeda no banco. Esse grupo é composto pelo BCE e mais 19 bancos centrais de países da zona do euro.

Os representantes do bloco tentam dar um ar de neutralidade ao assunto, mas deixam claro que estudam o assunto com positivismo e vontade. Tanto que a presidente do banco, Christine Lagarde, disse no final do ano passado que isso pode acontecer até 2025.

A preocupação da UE surgiu, como em outros locais, com o anúncio do projeto da Libra, hoje Diem, pelo Facebook, em meados de 2019. E, logo depois, pela declaração da China de que terá uma CDBC. No entanto, as criptomoedas e as moedas estáveis também estão no radar do BCE.

Tanto que também hoje a presidente do BCE, Christine Lagarde, disse que o bitcoin é “um ativo altamente especulativo”. Num evento da Reuters, Christine defendeu uma regulação global para o bitcoin. A moeda, disse ela, é usada para lavagem de dinheiro em alguns casos. E afirmou que é preciso fechar qualquer lacuna.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>