Mercado de Criptomoedas por TradingView

Deputado pede audiência pública para uso de blockchain nas eleições

Deputado citou reportagem do Blocknews sobre blockchain em eleições.
Deputado Luis Miranda (DEM-DF) pede audiência pública para discussão do uso de blockchain nas eleições do país com base no Blocknews

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) protocolou requerimento para audiência publica para a discussão do uso de blockchain nas eleições. No documento, o deputado cita reportagem do Blocknews de 17 de novembro de 2020. Nela, o site noticiou as demonstrações de novas soluções tecnológicas, conforme programa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para isso, o deputado pediu a convocação das empresas GoLedger, Inepp, OriginalMy, além do TSE. O requerimento reproduz texto da reportagem “Teste de blockchain nas eleições foi positivo, dizem GoLedger, Inepp e OriginalMy”.

O texto que o requerimento reproduz diz que “depois de passadas as demonstrações que 26 empresas fizeram de suas soluções para modernizar a votação no Brasil no dia 15 de novembro de 2020, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá, agora, avaliar os resultados dos participantes em questões como características técnicas, segurança, logística, transparência. GoLedger, Inepp e OriginalMy estavam entre as cinco participantes que usaram blockchain nos testes que viabilizaram os votos em celulares e tablets. “

“Eleitores puderam testar as soluções votando em candidatos fictícios
criados pelo TSE para que as empresas tivessem opções de nomes em seus
aplicativos. A lista pode ser acessada.”

“Ainda naquele domingo, o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso,
disse que o novo sistema digital de votação, usando dispositivos eletrônicos,
poderá ser adotado em 2022, se passar pelos testes de confiabilidade. Ele
mesmo testou algumas das soluções apresentadas.”

O pedido aconteceu na semana passada, ou seja, logo depois de a Câmara rejeitar a Proposta de Emenda à Constituição 135/19 (PEC), do Voto Impresso. Isso porque a rejeição aconteceu no último dia 10.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.