Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

BNDES financiará projeto de modernização do Paraná que inclui blockchain

Paraná usará blockchain em sistema anti-fraude de compras do governo. Foto: Pixabay.

A Controladoria Geral do Paraná (CGE) vai receber financiamento de R$ 46,3 milhões do BNDES para modernização de sistemas e automatização de auditorias e fiscalizações do compras do estado. O projeto todo custará R$ 51 milhões. Metade do valor o Parána vai aplicar no sistema Harpia, que prevê uso de blockchain. A modernização deve estar pronta em agosto de 2024.

O objetivo do projeto do Paraná, ao usar tecnologias como blockchain, é identificar eventuais fraudes e irregularidades em pagamentos. Para isso, haverá integração da gestão e de sistemas e melhoria dos processos. Assim como adoção do Modelo de Capacidade de Auditoria Interna, que é internacional e teve suporte do Banco Mundial (Bird).

O anúncio acontece na sequência do licitação da Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) para contratação de empresa que fornece solução em blockchain. A GoLedger venceu o edital, que é genérico e faz parte do projeto Blockchain PR. O contrato é de R$ 1,256 milhão. Houve ainda um segundo lote, que a Interchains venceu.

Quanto ao Harpia, com blockchain e também de inteligência artificial, o Paraná diz que será possível detectar a coerência de informações no sistema. Além de registrar o responsável por cada decisão ou ação nas diversas fases de uma compra governamental. O estado anunciou o sistema há um ano, com execução pela Celepar.

Paraná acredita que blockchain vai melhorar indicadores

A Controladoria-Geral do Paraná (CGE) listou 11 subprojetos relacionados a controle interno, corregedoria, transparência, compliance e ouvidoria. “O Harpia receberá praticamente a metade dos recursos, pois com ele melhoraremos os indicadores de todas as áreas afetas à CGE. A detecção de falhas ou desvios em procedimentos licitatórios será praticamente automática”, disse Raul Siqueira, controlador-geral do Paraná.

Também faz parte do projeto financiado do Paraná um Portal de Transparência, assim como investimentos em infraestrutura física. O apoio acontece no âmbito do BNDES Finem – Modernização das Receitas e da Gestão Fiscal Financeira e Patrimonial das Administrações Estaduais (PMAE).

Para o superintendente da Área de Gestão Pública e Socioambiental do BNDES, Julio Leite, a ação pode servir de exemplo e estimular o aperfeiçoamento da gestão pública em outros estados.

1 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>