Mercado de Criptomoedas por TradingView

Vórtx lança plataforma para administração de ETFs

A Vórtx, fintech de infraestrutura para o mercado de capitais, está lançando uma plataforma para administração especializada  fundos de índices listados na Bolsa (ETFs). Em criptoativos, essa categoria de investimentos pipocou na B3 nos últimos meses. Parte desse movimento se explica pelo esforço de empresas independentes, não ligadas a bancos, como a Vórtx, que criam estruturas de apoio aos fundos.

“Nós estruturamos o primeiro fundo de índice monoativo, no caso, a criptomoeda bitcoin, e já ajudamos a lançar outros ETFs sempre com essa marca da inovação”, comenta Marcelo Cerqueira Cherri, líder da área de Solutions na estrutura de Funds Trust da Vórtx. Um dos mais recentes foi um ETF ligado a tokens não fungíveis (NFTs).

A Vórtx é um das três maiores administradores independentes de ETFs do mercado. Em criptos, a empresa já participou do lançamento de cinco ETFs, entre eles o QBTC11, o primeiro ETF 100% Bitcoin da América Latina; QETH11, o primeiro ETF de Ethereum do Brasil; QDFI11, primeiro ETF de DeFi do mundo – todos esses da QR Capital; do NFTS11, o primeiro ETF de Metaverso do Brasil; e CRPT11, ETF cujo índice é composto pelos 20 principais criptoativos do mundo. Nas próximas semanas, outros dois devem ser lançados na B3.

A fintech é também sócia da Vórtx QR Tokenizadora, projeto que está no sandbox da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e que lançou os primeiros títulos financeiros tokenizados regulados do país, há algumas semanas.

De acordo com Osnei Gomes, sócio da Vórtx e head de Funds Trust, o crescimento da área seguirá forte com o lançamento tanto de ETFs tradicionais quanto dos mais inovadores, como os ligados a NFTs. “Assim como ocorreu no exterior, onde o patrimônio total passa dos US$ 9 trilhões, o mercado de ETFs no Brasil tem crescido exponencialmente, tanto em quantidade como de patrimônio dos fundos. Essa indústria em 2017 era de R$ 7 bilhões, saltando para cerca de R$ 50 bilhões em 2022. Em número de fundos, em 2020, eram apenas 30 ETFs contra mais de 76 fundos, em 2022. Esperamos uma aceleração ainda maior para os próximos anos.”

A Vórtx é a primeira plataforma de infraestrutura do mercado de capitais brasileiro, fundada em 2015, e tem R$ 500 bilhões em sua plataforma que combina robôs e colaboradores.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.