Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Remessa Online, que usa blockchain para envio de dinheiro, agora é do Ebanx

Ebanx compra Remessa Online, que conquistou parte do mercado com blockchain. Foto: Nasa, Unsplash.

O Ebanx, plataforma de pagamentos internacionais e nacionais, comprou a fintech Remessa Online, que usa blockchain para envios internacionais e é parceira do Nubank. A operação é de R$ 1,2 bilhão. O objetivo é criar uma empresa de grande porte em pagamentos e transferências internacionais.

Com blockchain, os envios tendem a ser mais rapidez e custar menos do que as transações convencionais. A Remessa, que Fernando Pavani, Alexandre Liuzzi e Marcio William criaram, diz que suas taxas são até 8 vezes mais baratas que as de bancos tradicionais. E prazo da remessa é de até um dia útil.

“O plano já está traçado, o Ebanx pretende alavancar seus serviços de pagamentos que conectam marcas globais a consumidores latino-americanos. Ao mesmo tempo, vai acelerar a expansão de seus negócios com a expertise em transferências internacionais da Remessa Online”, afirmou a empresa em comunicado.

O unicórnio curitibano Ebanx afirma ser a maior plataforma de pagamentos na América Latina. Os fundadores são Alphonse Voigt, Joao Del Valle e Wagner Ruiz. Já a Remessa Online diz ter um terço de participação do mercado de envio por pessoas físicas. Além disso, é uma das cinco maiores empresas em quantidade de operações de remessas com registro no Banco Central.

Remessa Online e Ebanx querem ser empresa de grande porte

Em junho passado, o Ebanx finalizou a compra da Juno, uma fintech B2B de serviços financeiros. E tudo isso vêm após aporte de US$ 430 milhões (em torno de R$ 2,5 bilhões) de um grupo de investidores liderados pela Advent International. Já a Remessa Online recebeu um aporte de US$ 20 milhões (cerca de R$ 110 milhões) em 2020, liderado pelo fundo Kaszek Ventures.

“Estamos entusiasmados com a chegada da Remessa Online neste momento da história do Ebanx. Acreditamos que a complementaridade de atuação permitirá atender melhor os clientes na América Latina, além de acelerar e expandir os planos da Remessa”, disse João Del Valle, co-fundador e CEO da compradora.

“O foco de tudo o que a Remessa Online construiu nesses cinco anos de história foi em eliminar as barreiras aos clientes que desejam operar internacionalmente, afirma Pavani, que além de fundador é o CEO da Remessa Online. Portanto, isso está alinhado com a missão da empresa junto ao Ebanx “de continuar transformando o ambiente de negócios no Brasil e no exterior”, completou.

De acordo com a Remessa Online, as contas cadastradas e sua plataforma continuam iguais.

1 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>