Mercado de Criptomoedas por TradingView

Morgan Stanley confirma que já oferece fundos em bitcoin para clientes

Nova York quer ser centro de criptomoedas, apesar de fortes regulações.

O Morgan Stanley confirmou que já está oferecendo dois fundos com exposição a bitcoin para seus clientes. A confirmação aconteceu na divulgação de seu resultado no primeiro trimestre de 2021.

A oferta acontece por meio de seu braço de gestão de fortunas, afirmou seu CFO, Jonathan Pruzan, segundo o CoinDesk. São, de acordo com ele, dois fundos passivos. “À medida que virmos mais interesse, vamos trabalhar com os reguladores para fornecer serviços que considerarmos apropriados”, completou.

O Morgan Stanley está na linha de frente dos bancos e gestores americanos que começaram a oferecer fundos de criptomoedas a seus clientes. Em geral, para os de grandes fortunas e com limitações de percentual de investimentos.

Monnos lança cartão com cashback

A Monnos lançou, na última quinta-feira (15), um cartão para pagamento em criptomoedas. A bandeira é a Elo e há até 5% de cashback, ou seja, dinheiro de volta em compras pagas com o cartão. Até então, a Monnos era uma corretora e uma carteira digital. Também tem uma moeda, a MNS.

Para o CEO da Monnos, Rodrigo Soeiro, a oferta de cashback no Brasil é uma tendência que ganhará força, em especial com o aumento da inflação, “Diversas empresas, tanto do setor financeiro, quanto do varejo, buscarão incentivar movimentos migratórios, oferecendo essa vantagem ao usuário.”

Hoje, a Monnos é a única corretora do país com um token. Segundo a empresa, a MSN tem 15 mil usuários em diferentes países. No total, afirma ter 21 mil usuários, incluindo 38,5% dentro do grupo de brasileiros que nunca tinham investido em criptomoedas. Na manhã desta segunda-feira a moeda está cotada na faixa de US$ 0.005249.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.