“De alguma forma vamos participar”, diz presidente do MercadoPago sobre criptomoedas

MercadoPago olha o que PayPal e Square fazem em criptomoedas Foto: 3D Animation, Pixabay.
MercadoPago terá serviços de criptomoedas, diz presidente da empresa, que afirma estudar o assunto e estar de olho nos concorrentes

O MercadoPago está “analisando de perto” a posse e o envio de criptomoedas. Foi o que disse o presidente da empresa, Osvaldo Gimenez, à Bloomberg Línea. Neste ano, a empresa lançou um serviço de cotações de imóveis em bitcoin e já comprou US$ 8 bilhões na criptomoeda, que estão na tesouraria.

Com valor de mercado superior a US$ 75 bilhões, o MercadoPago diz que está de olho no que estão fazendo o Venmo, serviço de pagamento móvel do PayPal, e no Cash App, da Square, com criptomoedas.

De acordo com o presidente do MercadoPago, “este início de compra de criptomoedas mostra que estamos convencidos de que há um potencial muito grande. Acreditamos que isso pode ser revolucionário para as finanças, então vamos ver qual é a melhor forma, mas de alguma forma vamos participar.”

Quando comprou bitcoins, o MercadoLivre se uniu a um grupo que inclui empresas como Tesla, MicroStrategy e Square. Foi a primeira empresa da América Latina a fazer um anúncio desse tipo.

No entanto, Gimenez que inserir preços de imóveis em criptomoedas é mais uma estratégia de marketing e buscar dar o valor em moeda digital. “Mas, não é possível pagar por um imóvel em criptomoedas.”

O executivo afirmou ainda que a maioria do faturamento é do MercadoLivre, enquanto o MercadoPago tem participação nas operações no MercadoLivre. E que do volume de transações, 60% é fora do MercadoLivre e 40% dentro. Já o Brasil responde por pouco mais de 50% das transações, enquanto Argentina e México têm, cada um 20%. O resto está no Chile, Colômbia, Peru e Uruguai.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *