Lift Lab, do BC e Fenasbac, e inovabra, do Bradesco, vencem prêmio global de laboratórios de inovação

Lift Lab e inovabra criam soluções financeiras. Imgem: Giorgio Trovato, Unsplash.

O LIFT Lab, do Banco Central (BC) e da da Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac), e o Inovabra Lab, do Bradesco, foram eleitos dois dos melhores laboratórios de inovação do mundo em 2023. O prêmio é da Global Finance Magazine, revista norte-americana que circula em 158 países. Há seis anos a revista indica os destaques em inovação no mercado de fintechs. A lista completa tem 60 laboratórios de instituições.

Em 2019, a Central Banking Publications já havia dado um prêmio ao LIFT como a melhor iniciativa de sandbox. Além disso, em 2021, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em um relatório sobre educação financeira, fez referência ao LIFT. Disse que é uma ferramenta inovadora de diálogo com o setor privado para fomentar a educação financeira. 

Neste ano, o LIFT Lab entra no seu sexto ano de funcionamento. Ao todo foram 256 projetos submetidos, 91 selecionados e 76 finalistas. Desses finalistas, 37% receberam investimentos do setor privado durante ou logo depois da aceleração. O valor superou R$ 400 milhões”, de acordo com o Banco Central.

Agora, dentro do LIFT Learning, por meio da Fenasbac houve a assinatura de acordos de cooperação com universidades. São elas a de Brasília, a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, a Federal do Ceará e o Centro de Estudos e Sistemas avançados de Recife.

Lift já ganhou outro prêmio

“Esperamos engajar mais ainda as universidades e os centros de pesquisa em prol da promoção da inovação e da inclusão financeira em nossa sociedade”, afirma Aristides Cavalcante, chefe-adjunto do Departamento de Tecnologia da Informação (Deinf) do Banco Central.

No cao do inovabra lab, a revista citou o Invest+. O aplicativo do Bradesco consolida os investimentos num único ambiente. E faz conexão com o banco e corretoras. Isso inclui ações, títulos do tesouro e fundos imobiliários, por exemplo. Cerca de 172 mil clientes do Bradesco usam a solução.

Para Aristides Cavalcante, a categoria escolhida para o Lift Lab, de desenvolvimento econômico, “reforça que os resultados do programa beneficiam não somente o Banco Central, mas principalmente o desenvolvimento econômico do país na busca de soluções inovadoras para um setor financeiro cada vez mais inclusivo”. 

“O prêmio tem um significado não somente para o BC, a Fenasbac e a equipe à frente do LIFT Lab, mas para todos aqueles que verdadeiramente fazem o LIFT Lab, que são os proponentes de projeto, os parceiros de tecnologia, os membros do comitê executivo, e, principalmente, todos os servidores do BC que participaram dos grupos de acompanhamento de projetos ao longo dos últimos 5 anos”, completou.

A seleção dos vencedores foi do conselho editorial da Global Finance com a contribuição de repórteres setoriais. A lista completa está aqui.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *