Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Cartão Visa corporativo na criptomoeda USDC facilitará transações para pequeno comércio

Cartão promete custos mais baixos e fluxo mais rápido de dinheiro. Foto: 3D, Pixabay.

A Circle, startup que com a Coinbase criou a USDC, criptomoeda estável atrelada ao dólar (stablecoin), confirmou, nesta sexta-feira (4), que os mais de 60 milhões de pontos em 200 países da rede Visa terão a opção de uma cartão corporativo Circle Visa. Será o primeiro de criptomoedas com essa bandeira.

Com isso, as empresas poderão, por exemplo, evitar taxas de conversão de moeda estrangeira para moeda local. Essas taxas têm custo alto em especial para as pequenas e médias empresas.

Em países como o Brasil, que não permitem contas em dólar, transferências internacionais também poderão ser facilitadas com a USDC. Isso porque não é preciso ter conta bancária para armazenar a moeda. O quadro aqui em relação a contas em dólar pode mudar se e quando o novo marco legal do câmbio for aprovado. O projeto de lei 5387/2019 está parado no Congresso.

Educação para incentivar uso

Um mercado global de comércio eletrônico será capaz de identificar carteiras compatíveis com USDC em sua região, que tenham programas de cartão Visa aprovados associados a elas. O mercado poderá oferecer aos seus fornecedores a opção de receber em USDC para uma dessas carteiras”, disse a Circle em comunicado.

De acordo com a empresa, o cartão vai acelerar os fluxos de fundos, com liquidação e disponibilidade quase instantâneas.

O cartão corporativo em USDC pode, portanto, facilitar o mercado eletrônico, que sobe sem parar. E pode ainda dragar outras moedas para esse setor.

Em 2019, US$ 3,5 trilhões em vendas foram realizadas por meio do comércio eletrônico. A Visa realiza realiza US$ 11,2 trilhões em pagamentos por ano.

As empresas dizem que vão educar a rede Visa para uso dos cartões e uso de rede públicas, onde roda a USDC. Isso inclui campanhas de marketing e de produtos.

Programa de aceleração

Na quarta-feira (2), a Visa havia anunciado que permitiria às empresas de sua rede fazer e receber pagamentos em USDC e que um cartão corporativo seria lançado. O piloto dos pagamentos em USDC começam no início de 2021.

A Circle é uma das startups do programa Fast Track da Visa. Nesse programa, a bandeira de cartões permite que suas aceleradas usem a rede Visa para testes.

Segundo a startup, há 3 bilhões de USDCs em circulação no mundo e cerca de 200 milhões de novos dólares digitais líquidos são colocados em circulação e já houve 215 bilhões de transações em blockchain até 30 de novembro.

Em 2019, a Visa foi a maior rede a aprovar cartões de moedas digitais: 25 no total.

“A colaboração entre a Circle e a Visa oferecerá oportunidades significativas para expansão do uso da USDC em comércio, pagamentos e aplicações financeiras”, disse Jeremy Allaire, co-fundador, CEO e presidente da Circle.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>