Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

BNY Mellon entra na rede global Marco Polo de comércio exterior

BNY Mellon diz que rede agiliza liberação de recursos.

O banco BNY Mellon, segundo maior banco em ativos dos EUA, se juntou à rede Marco Polo, consórcio que busca alavancar o uso de blockchain nos financiamentos do comércio internacional Além disso, busca digitalizar os processos nesse segmento.

De acordo com o BNY Mellon, que tem US$ 45 trilhões sob custódia ou administração, e US$ 2,3 trilhões sob gestão, sua participação na rede permitirá maior injeção de liquidez na cadeia internacional de fornecimento.

Assim, vai oferecer soluções financeiras como financiamento dos compradores aos fornecedores e desconto de recebíveis. Além disso, o banco terá acesso em tempo real das operações, o que acelera os processos.

A Marco Polo afirma ter mais de 30 bancos como membros, a´lém de cerca de 20 empresas e 10 de tecnologia. Em 2019, o Bradesco se associou à rede.

Ao contrário dos processos convencionais, em que diversos documentos físicos e emails são trocados, em blockchain os termos dos contratos são validades pelas partes praticamente ao mesmo tempo. Isso, por sua vez, acelera a liberação de recursos pelos bancos, disse Joon Kim, líder global de trade finance do BNY Mellon Treasury Services.

O processo também reduz o risco de que uma empresa use os mesmos instrumentos de comércio para garantir financiamento em diferentes instituições. Dessa forma, com mais segurança, o banco diz que é possível oferecer taxas de juros mais baixas. O BNY Mellon pontuou também que a rede Marco Polo tem o potencial de criar um mercado secundário de financiamentos de comércio exterior.

“Blockchain has the potential to transform the trade finance industry by replacing multiple systems with a single shared record through one distributed ledger. As all participants in the transaction will be immediately updated of each development in the trade lifecycle, this enables us to extend working capital more quickly and more securely to clients,” says Joon Kim, Global Head of Trade Finance Product & Portfolio Management in BNY Mellon Treasury Services.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>