Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Blocknotas: Mais um ETF da Hashdex, novo CEO no Capitual e Zro atinge 2 bilhões de conversões

Empresas que atuam como bitcoin e ethereum têm novidades.

Num movimento que parece uma corrida de cem metros rasos das gestores de fundos de índices (ETFs) de criptomoedas, a Hashdex anunciou nesta quarta-feira (14) mais um desses em seu portfolio. Dessa vez, deve lançar, em agosto, um ETF 100% relacionado a ethereum. O comunicado chegou um dia depois a empresa anunciar que também em agosto vai lançar um ETF de bitcoin. E horas depois de a concorrente QR Asset anunciar seu ETF de ethereum. A QR já tinha um de bitcoin. Com isso, a B3 terá cinco ETFs de criptomoedas.

Novo CEO no banco Capitual

O Capitual, banco digital que opera com oito criptomoedas e movimentou R$ 20 bilhões no primeiro semestre, tem novo CEO. É Bernardo Cardoso do Amaral, que tem passagens por diferentes áreas financeiras no exterior, tanto tradicionais como de criptomoedas, incluindo em security tokens. Também chegaram à empresa José Dinis Lucas, como Chief Legal Officer Global, que tem experiência internacional e fundou a Sociedade Dinis Lucas & Almeida Santos. Já Rafael Pontes de Miranda será Head Legal para operações globais. Segundo Guilherme Nunes, Chief Strategic Officer do Capitual, as contratações visam crescimento e cuidado com compliances globais, já que operam em 48 países. O banco também protocolou no Banco Central autorização para operar como instituição de pagamentos (IP).

Zro Bank chega a 2 bilhões de conversões

o Zro Bank, também banco digital que opera com criptomoedas, atingiu R$ 2 bilhões em conversões e 250 mil downloads do seu aplicativo. O Zro opera com a Bit Blue, do mesmo grupo. O banco foi lançado em setembro de 2020 e foi o primeiro a disponibilizar transações financeiras em real e em bitcoin.

Mas, o banco quer ir além de operar com criptomoedas. O projeto prevê usar blockchain em sua operação, de forma a tornar transparentes, portanto visíveis, as suas transações. “Cada vez mais vemos instituições financeiras tradicionais e grandes companhias olhando para esse ativo como reserva de valor, o que respalda nossa visão de negócio”, diz o CEO do Zro Bank, Edisio Pereira Neto.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>