Mercado de Criptomoedas por TradingView

Colômbia pode usar blockchain em títulos financeiros

Banco central é nó em teste de blockchain em títulos financeiros. Foto: DavidRockDesign

O banco central da Colômbia, o Banco Davivienda e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciaram, na última semana, que estão testando transações de títulos financeiros em blockchain. De acordo com o BC, é o primeiro passo para a implantação dessa tecnologia para ativos no mercado de capitais. O teste deve durar seis meses.

A emissão, a oferta, a negociação e a liquidação aconteceram numa rede com contratos inteligentes. Os recursos financeiros dessas operações correrão no sistema de pagamentos de alto valor do Banco da República, o banco central (BC). Segundo o BC, blockchain reduz os custos operacionais, otimiza processos, aumenta a segurança e elimina assimetrias de informação, por exemplo.

Há ainda um ponto fundamental que é a troca imediata de título por dinheiro, ou seja, não é preciso depositar valores numa conta à espera da finalização da operação. Essa finalização pode durar dias. E com blockchain, é possível saber o que está acontecendo durante a transação.

O BC é um nó observador na rede. Portanto, está na rede para entender o processo de uso de blockchain para títulos financeiros tanto no mercado primário, quanto no secundário. Além de observar o que será preciso adequar nas normas do país para permitir o uso de blockchain nessas transações.

No caso do Davivienda, para ser o primeiro banco a usar blockchain nesse tipo de operação, investiu em infraestrutura e profissionais. Já o BID dá apoio técnico e regulatório para a implantação da prova de conceito (PoC). Além disso, a  LACChain, rede do BID Lab, vai registrar todo o processo das transações.

Diversos países pelo mundo estão testando blockchain para títulos financeiros. Há um grupo de bancos na Ásia, por exemplo, e também bancos na Europa já divulgaram testes similares. O objetivo é sempre reduzir custos, aumentar a segurança e acelerar processos.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.