Mercado de Criptomoedas por TradingView

Blockchain ajudará a reinventar processos financeiros, dizem empresas

A interoperabilidade e a coexistência entre diferentes sistemas será a tônica da evolução nos processos financeiros empresariais com a chegada e a adoção cada vez mais frequente das soluções baseadas em blockchain. Esse foi o principal ponto de união entre os participantes do painel “Blockchain reiventando os processos financeiros”, discussão que fez parte do “Blockchain Finance Brazil 2022”, organizado pelo Blocknews e Cantarino Brasileiro.

Participaram do painel o country manager da R3 no Brasil, Gustavo Paro, o CIO do IRB Brasil Resseguros, Marcelo Hirata,e do especialista em pesquisa e inovação do Bradesco, George Marcel Smetana. A visão dos executivos converge no sentido de que a tecnologia blockchain será cada vez mais parte das soluções em modelos de coexistência entre processos financeiros tradicionais e os contracts desenvolvidos em blockchain.

Para o segmento de seguros, que envolve uma imensa cadeia formada pelas empresas seguradoras, resseguradoras e clientes em todo o mundo, o blockchain é visto como uma forma ágil e inviolável para evolução nos processos.  “No IRB vemos um oceano de possibilidades de aplicabilidade do blockchain. Temos contato com praticamente todos os participantes desse ecossistema, que está maduro nos processos e tem necessidade de segurança e privacidade”, disse o CIO do IRB Brasil RE, Marcelo Hirata. De acordo com ele, uma série de testes já foi feita e a tecnologia blockchain mostrou-se efetiva nos quesitos segurança e privacidade.

Hirata reconhece, no entanto, que não é simples a tarefa de convencimento em torno do uso de uma tecnologia nova e disruptiva como o blockchain. “É natural que as organizações queiram entender mais profundamente sobre a tecnologia, amadurecer a questão. Mas temos o projeto em parceria com a B3 (solução para conectar seguradoras e resseguradoras em uma rede única) e o apoio da Susep (Superintendência de Seguros Privados, órgão regulador do mercado de seguros), no sentido de provocar e acelerar a adaptação de novas tecnologias pelas empresas do ramo de seguros”, diz o CIO.

Processos com blockchain ficam mais ágeis

Unir todas as pontas envolvidas num processo de trade finance não é nada trivial, observa o especialista do Bradesco, George Marcel Smetana, que está envolvido no Marco Polo. A solução é para financiamento comercial que começou a ser desenvolvido em 2019 na plataforma Corda.

No caso do Marco Polo, o desafio inclui unir quatro pontas: importador, exportador, banco do importador e banco do exportador. “Há uma vontade de fazer parte da iniciativa, mas os processos demoram, tem que haver um convencimento interno entre todas as partes, então é comum essa demora no mundo enterprise”, diz Smetana.

A coexistência entre sistemas tradicionais de finanças, estratégias de tokenização e a criação de ativos digitais é reforçada pelo country manager da R3. “Nos próximos 2, 3 anos, veremos a crescente interoperabilidade e a coexistência entre esses ativos. A gente viu durante muitos anos o mercado financeiro tradicional andando numa estrada paralela ao mundo cripto e o que a gente tá vendo agora é que essas estradas estão se inclinando e devem convergir em algum momento”, pondera Gustavo Paro.

Acertar governança é fundamental

A questão da governança dos projetos é outro ponto destacado pelos painelistas. Segundo Paro, no caso do Marco Polo e do Contour (financiamento de comércio exterior), ambos feitos na plataforma Corda, o desenvolvimento tecnológico levou um terço do tempo, enquanto dois terços foram dedicados à governança.

“Definir a governança é o que mais demora num projeto que envolve grandes participantes da cadeia. Juntar todo mundo para concordar com as regras do negócio, com o fluxo a ser seguido, com a padronização das entregas, nada disso é simples”, diz Paro, ao afirmar que o projeto Marco Polo fez uma lição de casa de quase dois anos antes de lançar efetivamente a operação.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.