Mercado de Criptomoedas por TradingView

Bitfy, carteira de criptomoedas, entra em programa da Mastercard

Bitfy terá acesso a sistema de pagamentos da Mastercard. Foto: TheDigitalWay, Pixabay.

A Bitfy, que é a carteira multiuso de custódia própria de criptomoedas do Brasil, estará na terceira rodada do programa Start Path Crypto da Mastercard. O programa de aceleração de startups dura três meses e é online. Por isso, de acordo com o CEO e fundador da Bitfy, Lucas Schoch, a parceria deverá acelerar ajudar a startup a se expandir. “A parceria com um gigante como a Mastercard nos permitirá aprender com sua experiência”, afirma.

O programa inclui acesso a especialistas, a soluções para crescimento e conexão com o sistema de pagamentos da empresa, ou seja, a produtos, fornecedores e clientes. Além disso, dá a oportunidade de integração com a tecnologia proprietária da Mastercard, como as interfaces de programação de aplicação (APIs) e os programas de emissão de cartão.

Como noticiou o Blocknews com exclusividade, em dezembro passado a Bitfy anunciou que recebeu um aporte Série A de R$ 13,3 milhões. A rodada foi liderada pelo investidora americana com foco em blockchain Borderless Capital. E contou com outros investidores como a plataforma Algorand, a Dash Investment Foundation e investidores-anjos dos Estados Unidos. Assim, a startup atingiu o valor de mercado avaliado em R$ 120 milhões. Schoch costuma dizer que sua empresa é uma espécie de PicPay das criptomoedas. E para crescer, umas das ações é, por exemplo, parcerias com empresas como Cielo, iFood, McDonald’s, Evino e Hering para pagamentos.

Bitfy é uma das 18 startups do programa da Mastercard

O programa Start Path Crypto soma agora apoio a 18 startups. “Como líder em tecnologia, sabemos que desempenhamos um papel fundamental em ativos digitais, ajudando a moldar o setor e mantendo os consumidores seguros”, disse a vice-presidente de Mercado e Desenvolvimento para América Latina e Caribe (ALC) da Mastercard, Kiki del Valle.

Segundo uma pesquisa da Americas Market Intelligence (AMI) encomendada pela Mastercard, 19% dos adultos latino-americanos usam ou já usaram moedas digitais. A modalidade está se expandindo rapidamente para consumidores com menos recursos, tradicionalmente excluídos do sistema financeiro. Essa é uma realidade em especial em países que enfrentam forte desvalorização da moeda nacional, como Argentina e Venezuela.

Na região, a adoção de criptomoedas como meio de pagamento está crescendo com força. A pesquisa constatou que 10% das pequenas e médias empresas já aceitam criptomoedas como meio de pagamento, enquanto outros 15% estão em fase de experimentação.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.