Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

BC e bolsa da Alemanha testam liquidação de título em DLT que substitui CBDC

Novo sistema pode se implantando com mais rapidez do que CBDC, dizem instituições.

A Alemanha desenvolveu e testou com sucesso uma interface de liquidação de títulos eletrônicos que usa a registro distribuído (DLT). Participam do a bolsa alemã Deutsche Börse, o banco central Deutsche Bundesbank e a da Agência de Finanças do país.

O teste mostrou ser possível “estabelecer uma ponte tecnológica entre a tecnologia blockhain e o sistema convencional de pagamentos para liquidação de títulos com dinheiro do banco central”. Assim, não é preciso criar uma moeda digital de banco central (CBDC), afirmaram.

No teste, a agência emitiu um título federal de dez anos pela DLT. Houve transações primárias e secundárias também liquidadas com a tecnologia. Além de contar com instituições alemãs, estão no projeto os bancos Barclays, Citibank, DZ Bank, Goldman Sachs e Société Générale.

De acordo com as instituições, criou-se uma interface entre o sistema tradicional de pagamentos e o sistema DLT. Há dois módulos de software, ou seja, uma solução de “gatilho” do Bundesbank e um coordenador de transações da bolsa. Dessa forma, conectam a DLT com o coordenador no sistema de pagamentos do Eurosistema, o TARGET2. 

Portanto, a troca de título por dinheiro só acontece quando a transferência é confirmada por todos os participantes da operação. Com isso, a solução reduz o risco de liquidação tanto do lado do vendedor, quanto do comprador.

Lançar CBDC levaria mais tempo do que liquidar na DLT

Por conta do risco e do vai e vem de ordens e papeis e emails, os testes com blockchain nessa área se multiplicam. E os bancos do projeto parecem estar na liderança disso, já que estão em diferentes ações.

Com a interface conectando os sistema DLT e o do Eurosistema, não é preciso tokenizar o dinheiro para as transações, disseram as instituições. Aliás, é um sistema que teria aplicações em outros segmentos financeiros, completaram.

“Depois do teste bem sucedido, o Eurosistema poderia implementar a solução num espaço de tempo relativamente curto, ou em bem menos tempo do que levaria para emitir uma CBDC”. A afirmação é de Burkhard Balz, responsável pela diretoria de sistemas de pagamentos do banco central alemão.

Para Stephan Leithner, do conselho executivo da bolsa, o teste é um passo importante para a digitalização e liquidação mais eficiente e segura de títulos.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>