Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Bancos aumentam aposta em rede blockchain para comércio exterior

Contour usa blockchain para simplificar crédito do comércio exterior.

A Contour rede de bancos que desenvolve o uso de blockchain no financiamento do comércio exterior, completou uma rodada de captação de investimentos Series A+. Dentre os bancos da iniciativa estão Citi, HSBC, ING e BNP Paribas. Mas, a Contour não revelou o valor que recebeu.

Foram os bancos que fizeram os investimentos, o que indica que há uma confiança nos resultados do projeto. De acordo com a empresa, os investimentos vão apoiar a expansão no setor e o crescimento de demanda por seus serviços. Os serviços começaram com a digitização da carta de crédito, que está em produção.

No entanto, em breve a Contour vai expandir os serviços em blockchain para outras áreas do financiamento de comércio exterior. De acordo com a Contour, já há uma equipe de desenvolvimento dentro da empresa para testar novos produtos e que deve dobrar em 2022.

Com o investimento, “estamos no caminho de realizar nosso objetivo de ser o novo padrão global de financiamento do comércio exterior. Isso porque simplificamos e retiramos barreiras do ecossistema. Isso torna o setor sustentável na parte econômica, ambiental e social”, disse Carl Wegner, CEO da Contour.

Atualmente, a rede tem 13 bancos, incluindo também o Bangkok Bank, CTBC, um dos maiores bancos privados de Taiwan, SEB, da Suécia, Sumitomo e o Standard Chartered. E usam a solução com as empresas com as quais lidam em 25 países.

Primeira rede blockchain descentralizada em comércio exterior

Além disso, a Contour reúne a R3, que desenvolveu a solução Corda, a consultoria Bain & Company e a CryptoBLK, que desenvolve aplicações para blockchain.

Um grupo de 7 bancos globais criaram um consórcio com foco em carta de crédito que se chamava Voltron. Mas, o lançamento oficial da empresa foi em janeiro do ano passado em Singapura. E o número de membros foi crescendo.

O início da produção da rede blockchain começou em outubro de 2020, depois de testes de mais de 80 bancos e empresas em mais de 17 países em operações de comércio exterior. Assim, se tornou a primeira rede descentralizada de comércio exterior e aberta a quem quiser.

Kristina Söderberg, diretora de investmento da SEB Venture Capital, afirmou que “a rede está agora entregando valor contreto aos clientes”.

O objetivo da Contour é ter um serviço de ponta a ponta do comércio exterior, que conecte negócios, instituições financeiras e outras partes da cadeia do comércio. Segundo a empresa, entre os setores que já usaram a plataforma estão, por exemplo, as de metal, energia, petroquímica, têxtil, varejo e commodities.

0 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>