Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Advogados abrem processo contra corretora Robinhood, alegando fraude

Foto: Tingey Injury Law Firm, Unsplash.

O escritório de advocacia norte-americano Robbins Geller Rudman & Dowd LLP, especializado em defender investidores que sofreram fraudes cometidas por empresas, está preparando uma ação contra a corretora Robinhood. Os advogados alegam que a empresa, que negocia criptomoedas e nasceu dizendo que democratizaria os investimentos, enganou investidores na apresentação para sua oferta de ações (IPO), em julho passado. A ação começou no último dia 17.

De acordo com o Robbins Geller, os documentos que a Robinhood apresentou eram “incorretos, enganosos e/ou incompletos”. Isso porque não mostraram que, no momento do IPO, o crescimento de receita da empresa estava sofrendo um grande reverso. “As receitas com base em transações de criptomoedas eram apenas uma injeção de curto prazo, transitória”. Assim, encobriram que a havia um “crescimento em estagnação”. Essas receitas com criptos eram a maior parte do que entrava na corretora.

Além disso, os “investimentos significativos” que a empresa disse que aconteceram para melhorar a segurança e escala de sua plataforma eram “claramente inadequadas e/ou deficientes”. Dessa forma, expôs a empresa a interrupçõs que pioraram os serviços e a brechas de segurança. Em especial num momento em que a empresa escalou seus serviços para uma base maior. Em novembro, a Robinhood divulgou que sofreu um ataque cibernético e que os hackers pegaram dados de cerca de 5 milhões de usuários.

Robinhood se define corretora que enfrenta Wall Street

No IPO, a Robinhood vendeu cada ação a US$ 38 (cerca de R$ 209). Houve distribuição de ações inclusive para clientes, já que a empresa começou a operar querendo enfrentar Wall Street e democratizar investimentos. Porém, houve questionamentos na ocasião por conta de governança, já que não houve, por exemplo, a regra básica do ponto de vista dos investidores, que é o de uma ação, um voto. Ainda assim, captou US$ 2 bilhões.

Depois de bater recorde em agosto, superando US$ 80, o preço da ação vêm caindo e hoje (31) estava na faixa de US$ 18,18 na Nasdaq. Portanto, queda de cerca de 50% sobre o preço o IPO.

Em outubro passado, a corretora Robinhood divulgou seu balança do terceiro trimestre com uma receita de US$ 365 milhões, US$ 73 million do que o previsto. Houve redução do número mensal de usuários, ativos sob custódia, contas com fundos e média de receita por usuário. Os resultados mostraram também que a receita com transações de criptomoedas, foi de apenas U$ 51 milhões, muito abaixo dos U$ 233 milhões do segundo trimestre. Aí as ações já caíram mais de 10%.

O escritório está chamando as pessoas que queiram ser requerente principal. Em geral, é quem tem o maior interesse financeiro na causa e que atua em nome dos outros investidores. Os investidores têm até 15 de fevereiro de 2022 para serem indicados como requerente principal na ação Golubowski v. Robinhood Markets, Inc..

3 Comentários

  1. PRECISO DE AYUDA, CASO POSSA ME AYUDAR.. FUI ROUBADO DESAPARECEU MINHAS MOEDAS VALOR EXPRESSIVO DA EXCHENGE NOVADAX.. VC Q É ESPECIALISTA O Q DEVO FAZEER..? QUEM RECORRER, GRATO, AGUARDO RESPOSTA

    1. Olá, Rafael, tudo bem? Neste caso, vc deve recorrer diretamente à Novadax. Eles certamente têm um canal de atendimento para ajudá-lo a entender o que aconteceu. Abs!

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>