Transfero desembarca no Chile; grupo começou 2022 investindo em empresas

Transfero Group investiu na Kassandra e Metavest em 2022. Foto: Elias Almaguer. Unsplash.

O Transfero Group, fundado por brasileiros e com base na Suíça, “desembarcou” no Chile. A informação foi dada pelo chefe de operações do grupo (COO), Claudio Just, em seu perfil no LinkedIn. Mas, não deu mais detalhes do assunto. “O ano está só começando”, disse o executivo.

Assim como o anúncio sobre o Chile, o Transfero começou detalhando que investiu na Kassandra, que identifica tendências e sugere opções de investimento em criptomoedas. E também na Metavest,  consultora e financiadora de projetos de jogos com tokens não-fungíveis (NFTs) e no metaverso.

Em entrevista ao Blocknews no final de 2021, o Transfero Group informou que tinha planos de investimentos em empresas. Além disso, vai oferecer investimentos em títulos mobiliários relacionados a criptomoedas no Brasil.

O grupo, de pagamentos e compra e venda de criptos, também tem a stablecoin BRZ. E em 2021 lançou uma plataforma de compra e venda de cripto com foco em consumidores final e não B2B, como já fazia. Na busca por criar seu ecossistema, “a visão sempre foi ter uma operação verticalizada”, disse na ocasião o diretor de produtos e parcerias da empresa, Safiri Felix. 

Em 2021, o Transfero investiu em quatro empresas, além disso, comprou a moeda CryptoBRL. Uma das empresas é a PARSIQ, de soluções de monitoramento e compliance em blockchain. Assim, evitam evitam fraudes e outros problemas que possam gerar insegurança na rede. Uma outra aquisição foi a da DeFi Land, que gamifica finanças descentralizadas (DeFi).

A empresa também investiu na Credix, plataforma que financiamento de startups acabou de entrar no mercado. A sede é no Brasil. Além disso, aportou capital na Kirobo, de Israel, que desenvolve aplicativos descentralizados.  and acquired CryptoBRL

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *