Petrobras vai testar blockchain em marketplace da GoLedger para biometano

Time da GoLedger. Samuel Venzi, CTO (E), Marcos Sarres, CEO (Centro), Otávio Soares, COO (D).

A Petrobras divulgou a lista das 23 startups vencedores do 4º Programa Petrobras Conexões para Inovação – Módulo Startups, e ao menos uma delas é especializada em soluções blockchain. É a GoLedger, que apresentou um projeto na vertical “Redução de Carbono” para comercialização de biometano. No terceiro programa, a startup chegou à fase final com a GoGas, uma plataforma de gestão de estoque e movimentação de gás natural para a Petrobras. Assim, os dois projetos podem se integrar. As duas são na blockchain Hyperledger.

“O desafio era o de criar uma plataforma para compra e venda de biometano. O mercado é pulverizado e não se sabe quem são os produtores certificados e suas disponibilidades. A ideia é ter um ponto focal para fazer a ponte entre os produtores, certificadores e consumidores”. Foi o que disse ao Blocknews o COO da GoLedger, Otávio Soares. Os problemas do mercado pulverizados incluem questões como falta de confiança nos certificados para descarbonização. No Brasil, a Instituto Totum emite a Certificação GAS-REC, que rastreia o biogás ou o biometano na cadeia de produção.

Portanto, a proposta é um marketplace com uso de blockchain que conecte produtores, certificadores e consumidores. Além disso, permite a venda de produtos e de certificados para quem precisa compensar emissão de carbono. A estimativa é de que a produção de biometano seja de apenas 2% do potencial. Segundo a Associação Brasileira do Biogás e do Biometano (ABiogás), o combustível pode reduzir em até 300% as emissões de gases de efeito estufa na comparação com o diesel, por exemplo.

O quarto edital da Petrobras incluiu 30 desafios em sete áreas tecnológicas, que são as de robótica, redução de carbono, tecnologias digitais, armazenamento e geração de energia, corrosão, modelagem geológica e tecnologias de inspeção. As chamadas soft techs, ou seja, startups que desenvolvem soluções com base em software, como é o caso da GoLedger, vão receber até R$ 500 mil. As deep techs, que desenvolvem tecnologia intensiva com longo tempo de maturação, com as baseadas em hardware e software e novos materiais, receberão até R$ 1,5 milhão. A GoLedger é soft tech e seu projeto pode levar cerca de 8 meses para ser implementado.

O biometano é um combustível limpo renovável derivado do biogás, que por sua vez é produzido a partir da decomposição de materiais orgânicos como os que estão em lixões e em estações de tratamento de esgotos. Na decomposição há a produção de gases, principalmente de metano, que pode ser usado para gerar energia e até como combustível.

Há um estimativa da ABiogás de que o biometano poderia substituir em quase 50% o diesel consumido no país. A GoLeder trabalha com a informação de que há potencial para um volume de 4 bilhões de metros cúbicos em 2030. E potencial para alta redução de emissão de carbono e, portanto, de alta emissão de créditos de carbono. Assim, a Petrobras poderia descarbonizar suas operações e incentivar o mercado.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *