DTCC, gigante financeira que processa US$ 2,4 quadrilhões ao ano, coloca no ar plataforma DLT

A gigante do mercado financeiro Depository Trust & Clearing Corporation (DTCC), empresa de serviços pós-negociação que no ano passado registrou US$ 2,4 quadrilhões em títulos financeiros processados por suas subsidiárias, colocou no ar sua plataforma Ion, que busca fazer a liquidação financeira de operações com mais rapidez usando a tecnologia de registro distribuído (DLT). Isso significa fazer as liquidações até no mesmo dia. Além de redução de custo, há outras vantagens nisso como menor risco, já que a operação não fica aguardando a finalização com a entrega de dinheiro de um lado e do outro do outro.

Nesse caso, a DTCC está usando a Corda, solução da R3, e os bancos parceiros do projeto são Citi, JP Morgan e Fidelity Investments. A empresa chega a fazer 160 mil transações por segundo em dias de pico, o que faz da plataforma uma das maiores do tipo no mundo corporativo, segundo os participantes.

A empresa hoje atua como contraparte das transações de liquidação, que podem durar dias. Mas criou o Ion em 2020 como teste. A média de processamente é de mais de 100 mil transações bilaterais de ativos por dia. Mas, isso acontece ainda num ambiente paralelo. A The Depository Trust Company, subsidiária da DTCC, é a principal fonte das transações. Mas, a DTCC diz que já está trabalhando com os clientes para expandir seus serviços, e pode abarcar também sua subsidiária de clearing, National Securities Clearing Corporation (NSCC).

A Plataforma Ion é privada e permissionada, o que quer dizer que só quem tem autorização pode usar a rede. Em entrevista recente ao Blocknews, Gonçalo Lima, líder de mercado de capitais da R3, disse que esse projeto faz parte de uma das estratégias da empresa para crescer no setor. Isso porque se trata de uma plataforma customizada para uma empresa usar com seus pares.

As outras instituições que estão colaborando com o projeto são Apex Clearing Corp., Barclays, BNY Mellon, Charles Schwab, Citadel Securities, Credit Suisse Securities USA LLC, Fnality International, Goldman Sachs, Morgan Stanley, Raymond James Financial, Robinhood Securities, State Street Corporation e Virtu Financial.

De acordo com a DTCC o objetivo do projeto vai além de reduzir o tempo das liquidações, além da maior segurança que a tecnologia oferece. Mas inclui ainda chegar a um produto que seja resiliente e escalável. No mundo blockchain, escala tem sido um grande desafio que as soluções estão correndo atrás para resolver.

“Este é um março para todo o mercado de equity”, disse Murray Pozmanter, diretor-gerente, presidente da Agência de Serviços de Clearing da DTCC e líder global de operações. “O Projeto Ion é um passo importante para o avanço da digitalização dos mercados financeiros e abre as portas para oportunidades que levem a maior eficiência, gerenciamento de risco e economia de custos para o setor. Os ativos digtiais e tecnologias emergentes como DLT estão remodelando o cenário dos serviços financeiros.”

Segundo a DTCC, o Ion oferece uma infraestrutura e um livro de registros paralelo para transações bilaterais limitadas. Já que as empresas do setor financeiro estão em diferentes níveis de maturidade em relação à adoção de DLT, a DTCC está construindo essa plataforma para dar opções a seus clientes. “Aqueles que estão prontos para adotar o Projeto Ion podem começar a esforços de desenvolvimento agora, enquanto outros podem continuar a usar nossas soluções clássicas”, disse Michele Hillery, gerente geral de Equity Clearing e do serviço de liquidações DTC.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *