Como entrar no Metaverso? Saiba por onde começar!

O mundo como conhecemos está prestes a mudar. Esse é um tipo de conceito que vemos sendo trabalhado no mercado há anos, em cima do lançamento dos mais diversos produtos e ferramentas, a diferença é que essa aplicação pode ter um sentido real no metaverso.

Ele é um universo digital repleto de possibilidades para os usuários, e que mesmo se tratando de um conceito novo, é algo que já vem recebendo uma grande atenção por parte do público e do mercado, pensando em cima de suas possibilidades.

Tratando-se de um cenário que promete mudar até mesmo a forma como consumimos diversos conteúdos, desde itens de valor cultural a mercadorias em si, já que o metaverso se apresenta como um ambiente de novas oportunidades para os mais variados objetivos.

Sendo assim um cenário importante de ser trabalhado pelos mais variados tipos de produções, o que inclui até mesmo a oferta de um curso brigada de incêndio, cujas aulas teóricas podem ser executadas dentro desse universo digital de prático acesso.

Em casos específicos, até mesmo algumas práticas físicas podem ser realizadas junto a essa plataforma digital, com o auxílio de equipamentos que podem ser usados na realização de diferentes tipos de simulações, criadas para imitar situações reais.

Essa simulação verossímil da realidade é inclusive um dos principais pontos que vem sendo trabalhado no metaverso, a ponto de se tornar o carro-chefe sobre o que envolve a atração de atenção do público em cima das possibilidades que estão disponíveis nesse campo.

Elevando assim a importância de serviços que estão voltados justamente a esse meio digital, tal como a atuação de uma empresa de suporte de TIdentro do mercado, que age como um ponto de auxílio para o mercado de forma geral por meio desse suporte digital.

Quando se fala da importância do cenário digital para o mercado atual, é relevante falar especificamente sobre os efeitos a serem causados pelo metaverso à nossa realidade, sendo um espaço que se apresenta como uma alternativa ao nosso mundo real.

Diante dessas possibilidades, é importante então compreender melhor como funciona o tal do metaverso, de forma a entender suas possibilidades e assim facilitar o acesso a todas as suas aplicações disponíveis.

Afinal, do que se trata o metaverso?

Por mais que seja um conceito que venha recebendo uma atenção maior nos últimos meses, já que sua aplicação vem se mostrando cada vez mais prática e disponível ao público, o metaverso não trata exatamente de uma ideia nova a ser vista na sociedade.

A primeira citação ao termo metaverso foi em 1992 dentro do romance “Snow Crash”, de Neal Stephenson. Palavra criada para se referir a um ambiente cibernético, no qual diversas atividades humanas, incluindo aquelas de teor comercial, podem ser executadas.

Mas mesmo essa citação serviu apenas como uma formalização de um conjunto de ideais que já vinha sendo debatido através de diferentes conteúdos, como contos e filmes de ficção científica, que traziam a citação para um mundo formado por interações digitais.

Tal como é visto até mesmo em obras como “Tron: Uma Odisséia Eletrônica” (1982). O que realmente mudou em cima desse conceito é a aplicação cada vez mais prática desse ideal, já que o metaverso aos poucos deixa as obras de ficção e adentra nossa realidade.

Melhor, dá início a uma nova existência dentro de um espaço digital que pode apresentar diversas oportunidades para os mais diferentes campos sociais, incluindo o processo de gestão de um negócio, por meio das novas tecnologias que estão sendo disponíveis.

Algo que já podia ser visto por meio de programas, como erp integrado com e commerce, mas que dentro do metaverso acaba se expandindo para as mais diversas aplicações dentro do mercado e da sociedade como um todo, via um campo que simula a realidade.

Inclusive, quando se fala especificamente sobre como funciona o metaverso, é possível defini-lo como um cenário digital onde diversas atividades podem ser executadas, porém não no mundo físico, mas sim em uma plataforma que simula a nossa realidade.

Um campo onde diversas atividades podem ser executadas, entre elas:

  • Eventos culturais;
  • Tarefas de trabalho;
  • Possibilidades comerciais;
  • Interações em jogos eletrônicos.

Um conjunto de possibilidades que faz com que certas atividades, como um serviço de locação de computadorespara o setor empresarial, receba uma atenção cada vez maior entre as empresas, acompanhando assim as oportunidades disponíveis junto ao metaverso.

Campo esse que já se encontra disponível por meio de diferentes plataformas, como o jogo de simulação da vida real Second Life, mas também por aplicações mais modernas, como o Decentraland, um universo em 3D baseado na compra de espaço digital.

Outra opção de destaque é o Horizon Worlds, um universo virtual comandado pelo Facebook, ou melhor, pelo grupo Meta Inc., conforme a nova nomeação da empresa de tecnologia, voltada a trabalhar cada vez mais com as oportunidades vistas no metaverso.

O que inclui a realização de um pedido digital em um restaurante virtual, recebendo tal produto diretamente em sua casa, no mundo físico, no caso. Relação não tão diferente da aplicação de um totem de auto atendimento fast fooddisponível nos restaurantes.

Com essa sendo apenas uma entre diversas aplicações que podem ser executadas dentro do metaverso, um universo onde suas interações se apresentam de forma cada vez mais práticas, acompanhando o desenvolvimento desse tipo de plataforma na sociedade.

E com tamanhas possibilidades, a pergunta a ser feita pelo público deixa de ser sobre “o que se trata o metaverso” para “como participar do metaverso”.

Adentrando o metaverso

A criação desse ambiente digital vem ganhando uma expansão cada vez maior na sociedade, algo que decorre tanto das diferentes aplicações disponíveis nesse mundo, como também pela ampliação das formas de acesso a esse universo em particular.

Uma entrada ao mundo digital que se faz a partir de diferentes tecnologias que estão sendo disponíveis ao público, através do trabalho de empresas, como a citada Meta Inc., que vem atuando com o objetivo de oferecer diferentes aplicações, ferramentas e estratégias.

E para acessar tal universo é preciso contar com algumas aplicações em particular, entre elas:

Acesso à internet

Quando se fala sobre um universo digital, o acesso à internet se apresenta como algo essencial, agindo como uma porta para a entrada a tal universo. O mesmo tipo de aplicação necessária para lidar com diferentes soluções digitais já disponíveis ao público.

Como o manuseio de um pgr programa de gerenciamento de riscos por parte de uma companhia, ou então a utilização de uma rede social por parte de um usuário comum.

Para ambos os objetivos é preciso contar com um equipamento de acesso à internet, como tablet, computadores ou até mesmo celular, auxiliado por uma conexão online. Contudo, esse tipo de acesso apresenta somente uma utilização superficial do metaverso.

Para aproveitar ao máximo as possibilidades ali disponíveis, é necessário contar com o auxílio de alguns dispositivos específicos.

Equipamentos para o metaverso

A entrada para o metaverso se faz a partir do uso de alguns conceitos tecnológicos, com destaque para a ideia do VR, uma realidade virtual que funciona como a principal base do metaverso, tratando-se de uma aplicação voltada a criar um cenário que simula a realidade.

Para se realizar tal acesso é necessário a utilização de equipamentos como um óculos de realidade virtual, tal como o Meta Quest 2, um aparelho que permite essa entrada a um universo simulado que foi desenvolvido pela Oculus, empresa que hoje faz parte do Meta.

Junto a isso se destaca também o uso de outros equipamentos como joysticks de videogame, o que inclui o desenvolvimento de luvas digitais que permita ao usuário navegar pelo anúncio de um serviço de fretamento de aeronavesque pode ser visto no metaverso.

Mas além desses equipamentos físicos, para aproveitar ao máximo as possibilidades do metaverso é preciso contar também com a execução de alguns sistemas exclusivos desse cenário digital.

Transações virtuais

Por mais que a entrada ao metaverso seja uma atividade gratuita, as interações dentro desse espaço, com destaque para aquelas de vertente comercial necessitam do uso de certas transações, utilizando para isso as moedas digitais.

É através das criptomoedas, que são comercializadas dentro de um sistema seguro e fechado conhecido como blockchain, é possível realizar trocas entre itens digitais, como as NFTs, além de outras aplicações.

Até mesmo uma aquisição no mundo real, como o contato a ser realizado com uma empresa de automação para ar condicionado, pode ser realizado dentro do metaverso, sendo essa uma das principais promessas no que envolve as interações desse universo.

Um cenário que se apresenta em plena expansão, sendo importante então conhecer a fundo esse conceito para assim aproveitar ao máximo todas as oportunidades que estão disponíveis dentro desse mundo digital.

Uma simulação da realidade que deve ser usada não apenas para repetir as mesmas transações do mundo físico, tudo a depender da criatividade de quem acessa e de quem desenvolve o que conhecemos como o metaverso.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *