4 fatos sobre o Ether (ETH) para saber antes de investir

Ether coins.

O mercado das moedas digitais vem crescendo de forma exponencial, acompanhando um interesse cada vez maior do público em relação às oportunidades financeiras que estão disponíveis na internet, reconhecendo o valor de ativos, como é o caso do Ether.

Isso porque, além das criptomoedas existem, muitas outras aplicações que ocorrem dentro do campo digital, com diversas transações financeiras podendo ser colocadas em prática junto das plataformas digitais, indo desde o pagamento de contas até compras feitas na internet.

Inclusive o desenvolvimento cada vez maior das tecnologias usadas neste tipo de transação faz com que o próprio setor de finanças tenha que se adaptar ao processo evolutivo que se mostra presente por parte dessas novas práticas de inovação.

Afinal, da mesma forma em que é possível pesquisar por um serviço específico na internet, como o contato de um fornecedor de vacuum forming, também é possível realizar diversas ações comerciais, e tudo isso através de canais acessíveis como seu celular.

Cenário esse que faz com que o próprio público se sinta mais próximo desse ambiente virtual diante das facilidades que lhe são apresentadas através de tais sistemas e programas, e com a atenção maior desse grupo à internet se entende o valor ali presente.

Tudo isso destaca a forma com que as transações financeiras de base digital vêm crescendo cada vez mais no mercado, passando até mesmo a lidar com o uso de aplicações desenvolvidas justamente para negociar no meio exclusivamente digital.

Situação essa que é importante tanto para um indivíduo comum como para quem gerencia algum tipo de negócio, tal como uma empresa terceirizada de portaria e limpeza, afinal, para ambos os públicos existem certas oportunidades que podem ser vistas nesse campo.

E isso inclui principalmente o uso das criptomoedas, ativos financeiros que se apresentam como uma moeda alternativa, mas que tamanha a sua importância no mercado vem deixando até mesmo de ser visto apenas como algo opcional, e sim um ativo principal.

Mas para entender de fato como o uso dessas moedas digitais pode ser tão benéfico na gestão de um negócio ou até mesmo com os seus investimentos pessoais, é importante compreender como funciona esse mercado assim como a função desses ativos.

O mercado das criptomoedas

Como está indicado em seu nome, as criptomoedas se tratam de moedas que são gerenciadas por meio de um sistema criptografado, garantindo assim uma maior segurança em relação à sua manutenção, além das transações onde elas podem ser usadas.

Algo a ser visto com atenção em um cenário no qual os golpes digitais e o vazamento de dados vêm se tornando uma ameaça comum para quem lida com a gestão de algum tipo de aplicação a ser feita na internet.

As criptomoedas inclusive se destacam por causa da sua pluralidade, existindo diversas a acompanharem um valor específico, entre elas:

  • Bitcoin (BTC);
  • Ethereum (ETH);
  • Tether (USDT);
  • Dogecoin (DOGE);
  • Polkadot (DOT).

E cada uma dessas pessoas movimenta por si um mercado de investimentos únicos, ampliando as possibilidades de aplicação tanto por parte de um indivíduo de forma autônoma, como também por empresas que buscam expandir suas atividades.

O valor das criptomoedas vem se tornando algo que qualquer serviço de assessoria contábil para empresas deve contar também com uma certa atenção em relação a esse tipo de ativo, já que pode se tratar de um bom investimento aos negócios.

A principal em relação a isso é que é necessário compreender um pouco como funciona esse tipo de mercado, principalmente por causa da citada variedade de criptomoedas existentes, sendo preciso ter atenção para o tipo de moeda a ser escolhida.

Em relação a essa escolha, a mais comum acaba sendo o Bitcoin, a principal moeda digital usada nas transações de apelo virtual, mas isso não significa que você deve fechar seus olhos para outras opções que podem se destacar como bons canais de investimento.

Nesse sentido, existe uma moeda específica que vale conhecer a fundo o seu funcionamento e destaque dentro desse cenário de aplicações digitais, sendo o caso da criptomoeda Ether.

Fatos interessantes sobre a moeda Ether

O Ether, moeda que atende nos canais de investimento pela sigla ETH, é uma opção que vem ganhando uma certa atenção no mercado das criptomoedas, principalmente em relação a quem busca uma opção alternativa ao uso do Bitcoin (BTC).

Inclusive é por isso que o ETH é considerado a segunda principal criptomoeda disponível nesse mercado de moedas digitais, a ponto de em uma pesquisa sobre consultoria em TI preço ser possível encontrar profissionais que já trabalham com pagamento com tal ativo.

Mas para entender melhor sobre o funcionamento do Ether, compreendendo também a sua popularidade, é importante conhecer mais a fundo sobre essa criptomoeda em si, o que inclui alguns detalhes importantes em relação ao seu funcionamento.

Quais são as formas de se adquirir o Ether?

Existem diversas maneiras de se garantir o acesso ao ETH, sendo possível destacar quatro formas, sendo o principal canal para esse veículo, sendo elas:

  1. Mineração

Não tão diferente de um processo de mineração de recursos naturais, esse procedimento pode ser realizado dentro de um sistema digital, sendo necessário o uso de computador de sistema atual, com capacidade para realizar a execução dos códigos criptográficos.

  1. Doações

Tal como uma doação de recursos financeiros a serem recebidos por uma ONG, também é possível receber o ETH de tal forma, sendo um incentivo para quem busca aplicar com tal moeda por parte de quem já possui histórico em relação à sua carteira de investimento.

  1. Troca de ativos

Outra possibilidade de acesso ao Ether é por meio das trocas digitais dessa por outras criptomoedas, como o citado Bitcoin. Um sistema que pode funcionar de maneira similar a um sistema de câmbio, comum a empresas internacionais, como fabricantes de tampão.

  1. Compra através de corretoras

O método mais comum para garantir o acesso ao Ether é por meio de compras desses ativos junto à corretoras que atuam nesse mercado digital de investimentos, sendo plataformas também que podem auxiliar um novo empreendedor a entender essa área.

E falando de plataformas, é válido entender como o Ether funciona de maneira diferente a outras moedas digitais disponíveis no mercado.

Qual a principal característica do Ether?

O grande diferencial do ETH está em relação à sua plataforma, já que a Ethereum, nome comum de ser visto em citações sobre esse mercado, se trata não de uma moeda digital, mas sim de um próprio sistema de blockchain, no qual diversas trocas podem ser feitas.

Blockchain que é um sistema que funciona por meio de um canal fechado de aplicações, tal como um livro de registro mantido de forma descentralizado, o que acaba por aumentar sua segurança para um fretamento de aeronaves que queira investir nessa área.

O Ether em si é na verdade a moeda a ser usada dentro desse sistema Ethereum, plataforma cujo uso não se restringe somente ao mercado financeiro, é válido destacar.

Existem outras aplicações para o Ethereum?

Por mais que o principal foco dessa plataforma seja as trocas digitais, realizadas através da moeda ETH, o fato de ter uma composição descentralizada faz com que o Ethereum seja utilizado também para muitas finalidades, o que inclui a gestão de jogos e aplicativos.

Um sistema que vem recebendo uma grande atenção por parte dos investidores, mas também pelos desenvolvedores de programas digitais, já que essa plataforma de serviços dispersos acaba por aumentar a sua segurança em relação a ações diversas em tal local.

Principalmente se levarmos em conta o fato de se tratar de um sistema nascido através da sua própria comunidade.

Qual a origem do Ether?

O ETH, assim como a plataforma Ethereum em si, teve início em 2013, sendo uma ideia desenvolvida pelo programa russo-canadense Vitalik Buterin. Se hoje tal moeda pode ser usada até nas transações de um fabricante de manômetro é por causa do seu início.

Uma criptomoeda que nasceu por um processo de investimento coletivo, no qual a partir desse acúmulo de recursos foi possível desenvolver e manter funcionando a plataforma conhecida como Ethereum, assim como a sua moeda de aplicação.

Uma opção de sistema que é conhecido pelo seu caráter descentralizado, ao invés de acumular um alto volume de informações dentro de um só local, sendo esse o motivo pelo qual as criptomoedas recebem uma maior atenção do mercado, graças à sua flexibilidade.

No final das contas, trata-se de um ativo que deve ser visto com atenção até mesmo por um serviço de consultoria ambiental, não só em relação aos impactos das moedas digitais no meio ambiente, por causa da sua produção, mas também como uma opção de aplicação.

E para quem pensa em investir em criptomoedas, o Ether é de fato uma opção a se considerar. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *