Claudia Mancini
é jornalista e cientista política, especializada em negócios, blockchain e economia digital

Vitreo lança fundos de NFTs com foco em gamecoins

A Vitreo, fintech de investimentos que foi comprada pelo BTG, lançou dois fundos de tokens não-fungíveis (NFTs). Sãos os primeiros desse tipo no Brasil. Os fundos focam em ‘gamecoins’, uma das novas ondas do mundo de criptoativos.

O Cripto NFT vai aplicar 100% dos recursos em NFTs no exterior. É um fundo para investidores qualificados, ou seja, de alta renda. O aporte mínimo é de R$ 5 mil. A taxa de administração é de até 1,5% ao ano e a de performance de 20% sobre o que exceder o referencial. Nesse caso, o índice de referência é o de títulos americanos (IDCOTS) + 2%.. O resgate é em dez dias (D+10).

O outro fundo, o Coin NFT, é para todo tipo de investidor. Nesse caso, o fundo terá 20% de NFTs e 80% de ETFs. Esses ETFs estão na B3 e são da QR Capital (QBTC11 e QETH11) e Hashdex (HASH11). O aporte mínimo é de R$ 1.000. A taxa de administração é de no máximo 0,5% ao ano. A taxa de desempenho recai apenas sobre os fundos investidos. O resgate é em cinco dias (D+5).

Como não havia esse tipo de investimentos aqui, era preciso abrir conta em plataformas no exterior. “Além disso, para fazer a transação, o investidor teria de enviar o dinheiro (em reais) e converter para alguma moeda digital (bitcoin, por exemplo), para, finalmente, tentar comprar os NFTs”, explica George Wachsmann, o Jojo, sócio-fundador e CIO da Vitreo.

“A Vitreo não deixaria de oportunizar ao público brasileiro, de uma forma simples, segura e consistente, esse universo bilionário e inovador dos criptoativos e NFTs”, diz Jojo. A empresa lançou uma minisérie no canal da Vitreo no YouTube, chamada “6 Gamecoins Ao Seu Alcance”.

1 Comentários

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar estas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>