Uso de criptomoedas cresce no mesmo ritmo que internet nos primeiros anos

Uso de criptomoedas pode chegar a 1 bilhão de pessoas em 2024. Fonte: Banco Mundial e Crypto.com

O número de usuários de criptomoedas está subindo na mesma velocidade igual à da internet, numa comparação de seus dez primeiros anos de maior uso. Os dados são de um levantamento do Banco Mundial e da bolsa Crypto.com.

O gráfico mostra o número de usuários de internet passaram de pouco mais de 1 milhão a 1 bilhão de 1990 a 2020. Pelas estimativas do levantamento, isso é o que acontecerá com o número de pessoas usando criptos entre 2014 a 2024. Mas, tão curioso quanto isso, é que as linhas de crescimento seguem exatamente no mesmo ritmo.

Muitos especialistas afirmam que blockchain fará uma revolução no mundo tão grande quanto internet. Tudo começou com bitcoin. Depois vieram outras redes e criptomoedas, como ethereum e sua moeda ether. Surgiram também as moedas estáveis, que acompanha o valor de algum ativo, como dólar. E os tokens de utilidade, que se troca por algo.

O mundo das criptos envolve ainda, por exemplo, as finanças descentralizadas (DeFi), que é uma “réplica” de serviços financeiros tradicionais, como seguros e créditos. Só que na blockchain e sem a intermediação de bancos ou outras instituições financeiras. E mais recentemente os tokens não-fungíveis (NFTs) e as criptomoedas de jogos.

Com o metaverso, a réplica do mundo real no mundo virtual, criptomoedas também vão ter espaço, já que representam produtos, serviços e ativos como terrenos e roupas. São tantos os usos que o que mais se diz em criptoativos e blockchain é que ainda nem se consegue imaginar tudo o que é possível fazer com essas soluções.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *