Ripio faz evento com hackathon e discussões sobre blockchain e criptos em Buenos Aires

Usina del Arte, Sergio Moises Panei Pitrau, Wiki Commons.

A Ripio vai realizar a primeira edição do Modular, um evento que começa em Buenos Aires, mas que a empresa planeja realizar em outros países nos próximos anos. O evento terá três dias de hackathos – de 17 a 19 de julho – e um dia do encontro principal (22), com discussões sobre criptomoedas e Web3. A expectativa é de 1,5 mil participantes entre parceiros, startups, instituições financeiras, reguladores, comunidade cripto e líderes do setor.

O hackathon será no escritório de Buenos Aires da Ripio. O objetivo é promover o desenvolvimento do ecossistema local e dar a oportunidade de startups de apresentar seus projetos a um júri de venture capital, além da distribuição de prêmios. As inscrição vão até esta quinta-feira (8), mas pode haver prorrogação. O link para inscrição é bit.ly/45QbNXS .

No evento do dia 22, na Usina del Arte, um dos temas será como ajudar as empresas a implementar a Web3. Os principais temas incluem as últimas tendências em blockchain para impulsionar negócios, Web3 e inteligência artificial, redes privadas e a construção de uma rede global de pagamentos, adoção de stablecoins na América Latina, regulação na região e histórias de sucesso de adoção da tecnologia em empresas tradicionais. Também haverá uma sessão de pitch para os vencedores do hackathon. Até agora, Circle e a Think & Dev são os patrocinadores principais.

Durante o Modular, a Ripio também vai apresentar dados de mercado e informações sobre novos serviços e soluções. Esse evento é exclusivo para convidados, mas a exchange fundada na Argentina distribuirá alguns ingressos em suas redes sociais para seus seguidores. Para obter as últimas novidades e assistir às palestras, a empresa indica acessar o site do evento.

O nome modular vem de uma associação que o mundo cripto faz dessa palavra com “Legos de dinheiro”. Isso significa protocolos que podem ser combinados para se criar novos produtos e serviços. Esse tem sido um dos temas cruciais em discussão no mundo das blockchains.

Compartilhe agora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *